Denis Andia não descarta concorrer em 2022

Chefe do Executivo de Santa Bárbara afirma que vai avaliar possibilidade de sair para deputado após fechar seu ciclo na prefeitura


Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Denis confirmou que o Partido Verde lançará candidato próprio ao pleito do próximo ano

A gestão Denis Andia (PV) chegará ao fim em Santa Bárbara d’Oeste ao final de 2020 após oito anos de mandato, e os bastidores da política se aquecem com especulações sobre a corrida eleitoral na busca pela sucessão do atual prefeito.

O chefe do Executivo recebeu a reportagem do LIBERAL na quinta-feira em seu gabinete para uma conversa sobre o período em que está à frente do município e as possibilidades para o futuro. Ele confirmou que o Partido Verde lançará candidato próprio ao pleito do próximo ano.

Além disso, desconversou sobre o seu futuro na política, embora tenha adiantado que, se “for o desejo das pessoas”, vai se colocar à disposição para uma candidatura a deputado em 2022.

Ouça a entrevista:

Qual o balanço da gestão e qual legado quer deixar?

Primeiro eu queria frisar que temos muito tempo para trabalhar. No nosso planejamento ainda tem muita coisa para ser concluída e para ser iniciada. Nosso foco é muito nisso, no tempo que ainda nos resta pra poder fazer ainda mais. Nesse período, buscamos e conseguimos reestruturar tudo que é fundamental em uma cidade. Sistema de saúde, que é o grande desafio de qualquer gestor no Brasil. Ele foi e continua sendo amplamente reestruturado e aumentado. São oito postos de saúde em dois mandatos, sendo que a gente tinha 11 postos feitos em 60 anos. Na educação, nós recebemos uma estrutura com 1,5 mil vagas de creche, que é o que foi feito em 30 anos desde a primeira até a última vaga criada antes do início do nosso governo e nesse período mantivemos e fizemos mais duas mil vagas. Mas mais do que isso, o que eu acho que a gente vai deixar como marca é uma valorização da autoestima do barbarense. Isso é algo intangível, mas é muito forte. É a melhor das coisas, é uma somatória de todos os esforços em todos os setores. As coisas acontecem aqui na nossa cidade, a geração de empregos acontece, uma cidade bem cuidada, com locais bacanas para poderem frequentar, isso mexe com as pessoas.

Santa Bárbara hoje é uma cidade melhor do que quando você assumiu?

Não tenho dúvidas disso. Muitas pessoas, todos os dias, me reforçam esse sentimento. Como barbarense, nascido e criado aqui, desejo que a cidade continue evoluindo, crescendo, que do ponto que nós chegarmos ao final de 2020, que os próximos anos sejam de uma evolução, pelo menos, na proporção que a gente buscou fazer.

Em relação aos financiamentos feitos pela prefeitura que ficarão para o próximo prefeito, isso é um risco?

Santa Bárbara d’Oeste é seguramente uma das cidades com o menor comprometimento do seu orçamento em linhas de financiamento. Qualquer município que tem a possibilidade de realizar financiamentos, fazem numa escala muito maior que a gente. O que a gente faz e dá certo e a própria oposição reconhece a transformação que a gente fez, é enxugando a máquina, o número de comissionados, o que nunca se buscou fazer. Hoje a gente trabalha com um quarto dos comissionados que a cidade sempre teve. A gente enxuga todos os contratos, a gente busca o melhor preço em todas as licitações, procura com muito planejamento ganhar prazo e tempo para fazer mais obras, não perdemos tempo com burocracia, com coisa desnecessária e damos agilidade às ações, e é por isso que a própria oposição reconhece que a cidade está muito melhor e equilibrada também. Vamos entregar uma cidade em todos os aspectos melhor do que recebemos.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Denis Andia afirma que cidade precisa de representatividade dentro do Estado

O Partido Verde terá candidato próprio nas eleições municipais de 2020?

Sim, o Partido Verde é hoje um dos grandes partidos do município, um partido forte. Sem dúvida vamos ter um candidato. Ainda está longe para falar das eleições, mas, sem dúvida, o Partido Verde vai apresentar a proposta legítima da sequência desse governo que nós realizamos. O único partido que vai apresentar com muita clareza uma proposta legítima de sequência desse trabalho é o Partido Verde.

Esse nome será o Rafael Piovezan?

Nem eu e nem o Rafael estamos preocupados com a eleição do ano que vem. Nós estamos preocupados em administrar a cidade. O Rafael, além de ser o vice-prefeito, é o superintendente do Departamento de Água e Esgoto. A eleição, pra gente, realmente é só em 2020. Acho que hoje quem está preocupado com isso é quem não tem a responsabilidade de administrar, e essa responsabilidade é nossa, por isso nosso foco é só no trabalho.

Um dos questionamentos dos vereadores é a falta de clareza na resposta da prefeitura aos requerimentos enviados por eles. Essa crítica é justificada?

Eu nunca ouvi, estou ouvindo de você essa crítica, então não posso falar muito a respeito. O que posso dizer é que nós respondemos todos os requerimentos sempre que necessário e pertinente, acompanhado das informações todas que são solicitadas. Muitas vezes a resposta de quem pergunta talvez não seja a resposta relacionada aos fatos, e com relação a isso não tem como adivinhar o que a pessoa quer que a gente responda, a gente responde com base nas informações que nós temos aqui.

O quanto atrapalha o processo dos radares travado e quando espera que isso seja resolvido?

A fiscalização eletrônica é importante para organização do trânsito, embora toda a nossa malha viária tenha a sinalização adequada, mas, sem dúvida, ela ajuda a coibir, controlar os excessos daqueles que não respeitam a legislação. Nós estamos trabalhando dentro do que a própria Justiça ponderar a respeito. Quando a Justiça disser ok, nós vamos dar ok também.

Depois de 2020, o que será de Denis Andia? Pretende concorrer a deputado?

É algo que eu vou procurar reunir informações mais aprofundadas assim que a gente terminar o mandado em 2020. Por isso que foco muito no trabalho hoje, penso única e exclusivamente no nosso trabalho aqui, no que a gente consegue fazer a mais ainda, porque é o resumo disso tudo que vai me ajudar a refletir quando chegar o momento. Eu, não falando como político, como prefeito, mas falando como barbarense. Quando a gente falou sobre a autoestima, uma das coisas que, ao longo do tempo, nós sentimos falta é da representatividade do município de Santa Bárbara d’Oeste. Busquei compensar isso nos últimos anos, levar o nome do município, projetar o município dentro do Estado, dar visibilidade, mas a gente careceu dessa ligação direta através de uma representação. Santa Bárbara precisa. Se eu tiver condições, depois disso tudo, de avaliar e entender que existe uma sinergia das pessoas nesse mesmo sentido, eu, sem dúvida alguma, vou me colocar à disposição. Se esse for o entendimento de todos, nós vamos buscar um jeito de ajudar mais uma vez a cidade.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora