Denis ‘empurra’ financiamento para próximo prefeito

Contrato com a Caixa Econômica prevê pagamento após dois anos de carência, em 96 parcelas


A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste tornou pública nesta quinta-feira a assinatura de um contrato de financiamento de R$ 5 milhões com a CEF (Caixa Econômica Federal), realizada no final de outubro. O acordo prevê a liberação dos recursos para obras de pavimentação e recape com pagamento em 96 parcelas. O atual prefeito Denis Andia (PV), no entanto, será o responsável por apenas duas delas, já que a parceria prevê dois anos de “carência”.

Foto: Arquivo / O Liberal
 Denis Andia (PV) será responsável por pagar apenas duas parcelas de financiamento; resto da dívida de R$ 5 mi ficará com próximo prefeito

Pela data da assinatura, o primeiro pagamento será realizado pelo município no dia 25 de outubro de 2020, quando a cidade já terá escolhido o sucessor de Andia. Como garantia do empréstimo, o município autorizou o desconto – em caso de inadimplência – de cotas do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), transferência federal de recursos baseada na receita obtida pela União com o IR (Imposto de Renda) e o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

A operação de crédito foi autorizada pela câmara, por meio de uma lei municipal, em dezembro do ano passado. Depois disso, e antes de formalizar o acordo, o projeto “voltou” ao legislativo para uma mudança na redação, já que o texto original previa a execução apenas de recapeamento em ruas já asfaltadas. O novo texto incluiu pavimentação e “obras complementares” no rol de medidas autorizadas e também obteve aval dos vereadores.

O vereador Paulo Monaro (Solidariedade), que votou contra a proposta nas duas oportunidades, disse que o financiamento “engessa” a próxima administração. “Eu tenho falado desde a primeira discussão que é muito fácil administrar assim. Santa Bárbara está um lindo canteiro de obras, mas quem vai pagar é o próximo prefeito. Eu tentei fazer uma emenda, obrigando o Denis a quitar todo o financiamento no seu mandato, mas foi rejeitada”, disse.

Questionada, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Santa Bárbara informou que as ruas e avenidas que receberão as obras com recurso do empréstimo “ainda serão definidas”.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!