Defesa nega que pai tinha intenção de matar bebê

Diogo Aparecido Machado pediu a desclassificação do crime como tentativa de homicídio para lesão corporal


A defesa do funileiro Diogo Aparecido Machado, de 25 anos, apresentou esta semana, pela primeira vez, a versão do réu sobre a tarde em que ele arremessou a própria filha, na época com 17 dias, por cima de um muro. Acusado pela promotoria de tentativa de homicídio qualificado, ele nega a intenção de matar e pede a desclassificação para lesão corporal.

O crime aconteceu em abril, no São Joaquim, em Santa Bárbara d’Oeste. O réu teria discutido com a mulher, mãe da criança, arrancado o bebê do colo dela e a atirado na casa de um vizinho. Segundo o laudo pericial, ela sofreu lesões de natureza grave.

Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal
Diogo Aparecido Machado é acusado de tentativa de homicídio qualificado

A defesa prévia, apresentada pelos advogados Joyce Correia de Souza e Samuel Brauna, afirma que a investigação realizada pela Polícia Civil não comprovou a intenção homicida. “É imprescindível um suporte probatório idôneo de que a intenção do acusado tenha sido ceifar a vida da vítima, pois simples presunções/suposições não tem por si só o condão de se submeter quem quer que seja a um arriscado julgamento pelo Júri Popular. Tendo em vista que o acusado em momento algum agiu com vontade livre e consciente de provocar ou causar a morte da vítima, postulamos pela desclassificação para o delito de lesão corporal”, afirmam os advogados.

As alegações da defesa devem ser analisadas nos próximos dias pelo juiz Luciano Francisco Bombardieri, da 1ª Vara Criminal de Santa Bárbara. A primeira audiência do caso, para oitiva das testemunhas de acusação e defesa, está marcada para o dia 27 de julho.

Depois dela, e do interrogatório de Diogo, o magistrado vai decidir se pronuncia o réu e manda o caso para o Tribunal do Júri, ou acolhe o pedido de desclassificação e profere uma sentença pelo crime de lesão corporal.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!