17 de abril de 2021 Atualizado 23:00

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Tentativa de feminicídio

Defesa de comerciante que esfaqueou a ex-companheira diz que ele ‘lamenta muito o que aconteceu’

Segundo o advogado, o comerciante teve um "apagão"; testemunha diz que o homem esfaqueava a mulher 'sem parar'

Por Leonardo Oliveira

03 abr 2021 às 18:58 • Última atualização 03 abr 2021 às 19:15

O comerciante José Ribamar de Moraes Rego, de 59 anos, foi preso em flagrante neste sábado (3), em Santa Bárbara d’Oeste, após esfaquear sua ex-companheira, uma comerciante de 52 anos.

Em entrevista à reportagem, o advogado Mateus Andrade, responsável pela defesa do acusado, diz que ele “ficou muito triste com o ocorrido”.

Vítima está internada no Hospital Santa Bárbara, onde passou por cirurgia – Foto: Arquivo / O Liberal

José Ribamar, mais conhecido como Riba’s, nome da lanchonete do qual foi dono junto com a ex-companheira, se entregou à polícia e ficou detido na cadeia de Santa Bárbara d’Oeste. Ele deve passar por audiência de custódia neste domingo para definir se ficará preso.

“Ele tá muito entristecido, a fala dele alterna muito. Ele ficou muito triste com o ocorrido, lamenta muito o que aconteceu e, logo que caiu por si, foi à polícia e se entregou. A fala vai e volta, ele tá muito triste e não fala o motivo, não fala a causa”, disse o delegado.  

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

O delegado ainda cita que Riba’s teve um “apagão”. “Ele teve um apagão de memória, não se recorda muito bem, e foi ele por conta própria até a polícia”, completou.

A vítima foi internada no Hospital Santa Bárbara e passou por cirurgia. Segundo os familiares, vários órgãos foram comprometidos e foi necessária a retirada do baço. Ela está intubada em um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), afirmam os familiares.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

O QUE DIZ A FAMÍLIA DA VÍTIMA ?

O LIBERAL entrevistou a irmã da vítima, a motorista Eliane Dias da Silva, de 50 anos. Ela mora em um sobrado em cima da lanchonete e da casa onde a irmã vive. Foi ela quem viu o comerciante agredindo a vítima.

Segundo ela, Riba’s chegou na casa da comerciante com a alegação de que iria dar um ovo da páscoa para o filho que possuem juntos. Em certo momento, teria pedido para ir até o imóvel ao lado, onde ficava a lanchonete, para pegar “algo” na cozinha.

Foi nesse momento que o acusado e a vítima ficaram a sós. Eliane diz ter percebido algo de errado, por isso foi até o local ver o que estava acontecendo. “Ele derrubou e começou a esfaquear ela e eu vi. Ele esfaqueava sem parar. Daí eu gritei, ele veio para o meu lado e falou que ia me matar também”, disse em entrevista.

A motorista conseguiu sair da lanchonete e pedir ajuda. Nesse momento, afirma ela, o comerciante deixou o imóvel e entrou em seu carro, fugindo. Tempo depois, ele se dirigiu até a 2ª Companhia da PM para se entregar.

Séries, filmes, games, quadrinhos: conheça o Estúdio 52.

Segundo Eliane, sua irmã e Riba’s nunca moraram juntos, apesar da longa relação, de cerca de 12 anos. “Ela queria que ele viesse morar junto e ele não aceitou. Aí ele pegou e foi embora, fechou a lanchonete, tirou tudo o que ele queria lá, agora a lanchonete tá vazia”, conta.

O QUE CONSTA NO BOLETIM DE OCORRÊNCIA?

O registro policial, ao qual o LIBERAL teve acesso, aponta que o acusado chegou na sede da 2ª Cia dizendo que tinha agredido a sua mulher e que a faca estava dentro do seu carro – no automóvel havia um cobertor e uma faca de caça, usada no crime.

Em depoimento, Riba’s teria dito que estava em um processo “conturbado” de separação e que esteve neste sábado, pela manhã, na casa da ex-companheira, e que teria sido “humilhado” por ela nesse encontro. Contou que, na sequência, deixou o imóvel e voltou mais tarde, armado com uma faca, e a agrediu durante uma discussão.

O comerciante foi preso em flagrante por tentativa de feminicídio. O caso será investigado pela Polícia Civil através de um inquérito policial.

Publicidade