25 de outubro de 2021 Atualizado 21:27

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

VAGAS

Construção da nova represa deve gerar 80 empregos em Santa Bárbara

Com investimento de R$ 12 milhões, a obra teve o contrato assinado no último dia 16 pelo prefeito Rafael Piovezan

Por Pedro Heiderich

27 set 2021 às 15:31

Maquete do projeto da obra; represa Cillos será ampliada em quase 100% – Foto: Reprodução/Prefeitura de Santa Bárbara

A construção da nova represa em Santa Bárbara d’Oeste vai contar com mão de obra local, informa o DAE (Departamento de Água e Esgoto).

De acordo com o Consórcio Santa Bárbara 200 – responsável pela obra e vencedora da licitação – deverão ser contratados cerca de 80 profissionais na área da construção civil, envolvidos direta e indiretamente com a obra, bem como o potencial de utilização de fornecedores locais.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Com investimento de R$ 12 milhões em recursos próprios do município, a obra teve o contrato assinado no último dia 16 pelo prefeito Rafael Piovezan (PV) e pelo diretor-superintendente do DAE (Departamento de Água e Esgoto) Laerson Andia Junior, além de representantes da empresa.

A maioria das vagas será disponibilizada nas funções de pedreiro, servente, carpinteiro e armador. Outras funções serão incluídas de acordo com a demanda da obra.

Os currículos podem ser enviados para os e-mails diegoalves@porosconstrutora.com.br e para o Desenvolve S. Bárbara, pelo empregos@santabarbara.sp.gov.br.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

A represa
A nova represa garantirá maior estabilidade hídrica no município, com um aumento de quase 100% do volume de água que suporta a represa de Cillo (Parque das Águas).

Neste local a obra compreenderá o alteamento da barragem e nova estrutura hidráulica em uma primeira etapa, que tem prazo de doze meses.

Classimais: clique aqui e confira as vagas anunciadas no classificado do LIBERAL.

Na segunda etapa, também com prazo de um ano, após implantação do novo barramento, testes e exigências legais cumpridas, ocorrerá a elevação do nível de água, com a formação do novo lago.

Com a obra, a reservação total de água bruta nos mananciais – represas Areia Branca, São Luiz e de Cillo – será ampliada para mais de 12 bilhões de litros, o que garante abastecimento por mais 50 anos na cidade.

Histórias do Coração merecem ser contadas toda semana.

Anunciada em junho de 2020, pelo ainda prefeito Denis Andia, a obra está atrasada para começar após briga judicial que atrasou a assinatura do contrato da empresa vencedora da licitação após um dos concorrentes impugnar o resultado.

O imbróglio judicial só foi resolvido em maio deste ano, quando o processo foi dissolvido e, logo depois, a licitação foi reaberta e vencida pelo Consórcio, único participante.

Publicidade