04 de junho de 2020 Atualizado 14:19

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Ação social

Conselho de Pastores de Santa Bárbara distribui hortifrúti para 126 famílias carentes

Grupo continua arrecadando doações em pelo menos 17 pontos da cidade e pede ajuda da prefeitura para manter iniciativa

Por Isabella Holouka

02 Maio 2020 às 15:12

Nesta semana o departamento social do Copasbo (Conselho de Pastores de Santa Bárbara d’Oeste) doou duas toneladas de hortifrúti para 126 famílias do município. Com um mês de atividade, o projeto “Alimento na Mesa de Todos” também distribuiu 96 cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social em Santa Bárbara.

A capelã Josy Santana, idealizadora do projeto, com parte dos alimentos doados pela comunidade barbarense em abril – Foto: João Carlos Nascimento/O Liberal

O diretor do departamento social do Copasbo e pastor do Grupo de Convívio Cristão, Leandro Armelin, conta que a atuação do departamento teve início com o agravamento da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). As famílias que procuram o conselho recebem a visita de um capelão, que avalia a real necessidade, faz um cadastro e entrega os alimentos.

Em uma nova fase do projeto, moradores da cidade dispostos a participar da ação se transformam em ponto de coleta para as doações. “Os vizinhos podem levar o alimento ali, nossa equipe passa, retira o alimento e leva até o centro de distribuição”, explica o pastor.

O diretor avalia que nas próximas semanas o projeto pode enfrentar um novo cenário, com o aumento na demanda de pessoas precisando de ajuda. “Temos famílias que já faz 30 dias que nós ajudamos e vamos precisar replicar a ajuda agora, porque ainda estão em situação extrema”, comenta.

A idealizadora do projeto, a capelã Josy Santana, explica que grande parte das famílias atendidas são sustentadas por trabalhadores autônomos, sem renda durante a quarentena. “Muitas são mulheres que cuidam da sua família sozinha, como as diaristas. Elas ganhavam o seu dinheiro diariamente e hoje estão paradas. E as crianças todas em casa”, relata a capelã.

Critérios

Copasbo solicitou à Prefeitura de Santa Bárbara a flexibilização dos critérios da administração para a doação de alimentos à população carente do município neste período de pandemia.

Ela [prefeitura] se prontificou a nos ajudar, dizendo que poderia também fornecer o alimento, porém os critérios que eles têm utilizado hoje acabam sendo inviáveis para a população”, ressalta Armelin.

A Prefeitura de Santa Bárbara informa que chegou a pedir a lista de famílias atendidas pelo Copasbo, mas ainda não recebeu os dados. E por essa razão, ainda não atendeu ao pedido do conselho.