Após promessa, moradores do Santa Alice esperam asfalto há 15 meses

Problema antigo para a população, pedido de asfalto no bairro já foi alvo de três abaixo-assinados; previsão é que obras sejam concluídas em 2018


Há mais de um ano tentando negociar com a Caixa Econômica Federal o uso de uma “sobra” de empréstimo para asfaltar nove ruas e travessas no Jardim Santa Alice, a Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste agora declarou ser favorável a um plano comunitário para reformar as vias. Em nota, o Executivo afirmou que ainda não definiu de onde podem sair os recursos para realizar a obra e se disse favorável às melhorias comunitárias, ainda que a confirmação deste plano dependa de outros fatores, como a definição de uma contribuição mínima da população.

No ano passado, a Caixa liberou R$ 5 milhões para a pavimentação da Avenida Sebastião Furlan, na Chácara Recreio Cruzeiro do Sul, mas a obra licitada consumiu menos da metade deste valor. A sobra está travada desde então na instituição bancária, algo que a administração municipal não conseguiu resolver em 15 meses de negociação com o governo federal.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
 Com o tempo muito seco moradores do bairro sofrem com a quantidade de poeira

Devido ao tempo seco a situação no bairro é complicada. Muito pó e cascalho estão invadindo as casas e atormentando a vida dos moradores. A dona de casa Andréia Camargo Silva diz que não suporta mais o acúmulo de poeira nos móveis e utensílios domésticos. “É muito difícil. Quando está seco não aguentamos respirar. Quando chove isso vira só buraco”, lamentou. Ela conta que em abril esteve no gabinete do Prefeito Denis Andia (PV) para pedir a melhoria. “Ele me falou que até o início do ano que vem estaria asfaltado. A gente tem que confiar né? Vou fazer o que?”, questionou.

O vizinho Elias Bragas é autônomo e passa boa parte do tempo dentro de casa. Ele diz que ele e o filho de 10 anos fazem inalação todos os dias para melhorar a respiração. “Tem dias que está tudo travado. Aqui é só com umidificador e tudo fechado. Mesmo assim a faxina tem que ser diária”, relatou.

A questão foi alvo de requerimento do vereador José Antônio Ferreira, o doutor José (PSDB), que acompanha a questão e os três abaixo-assinados já realizados no bairro desde 2013. No final da semana passada, o Executivo informou ao parlamentar que está fazendo estudos técnicos para pavimentar principalmente as ruas Elmer Vaugh e Theodoro Batalha, as duas maiores da região.

Ao vereador a prefeitura informou que aguarda o fim das obras no Cruzeiro do Sul para tentar a liberação de verba junto à Caixa e por isso sequer possui uma estimativa do quanto seria necessário investir para atender aos desejos por asfaltamento.

O problema da falta de asfalto no bairro, porém, é bem mais antigo. Em 2015, O LIBERAL realizou uma reportagem mostrando a dificuldade dos moradores, especialmente quando chove. Assista ao vídeo:

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!