18 de janeiro de 2022 Atualizado 16:32

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Transporte

Após aumento de tarifa, Santa Bárbara quer pagar subsídio de R$ 120 mil no transporte

Projeto de lei foi protocolado na sexta-feira e pode ir à votação na sessão desta terça da Câmara

Por Pedro Heiderich

17 ago 2021 às 07:55

Município cita equilíbrio financeiro do contrato para explicar subsídio – Foto: Ernesto Rodrigues/O Liberal

Duas semanas após anunciar o aumento da tarifa de ônibus de R$ 4,40 para R$ 4,85, a Prefeitura de Santa Bárbara d’ Oeste quer pagar um subsídio mensal de R$ 120 mil à Nova Via/Sertran, empresa responsável pelo transporte público.

Um projeto de lei foi protocolado pelo Executivo na sexta-feira (13), com pedido de urgência, e pode ir à votação na sessão desta terça-feira (17) da Câmara.

No projeto, o prefeito Rafael Piovezan (PV) autoriza a concessão do subsídio de agosto até dezembro deste ano, para contribuir com o custeio do sistema público de transporte coletivo, totalizando R$ 600 mil, pagos divididos em cinco vezes, mensalmente.

Segundo a prefeitura, o valor mensal do subsídio será suportado pelo Fundo Municipal de Transporte.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Na exposição de motivos, Piovezan alega que o subsídio visa evitar desequilíbrio ao sistema de transporte. “A tarifa técnica apresentada pela comissão tarifária foi de R$ 5,70, todavia a tarifa fixada foi de R$ 4,85, para minimizar o impacto financeiro aos usuários de ônibus”.

O chefe do Executivo afirma que o subsídio é indispensável para o equilíbrio da operação.

Outro argumento do prefeito é que o repasse mensal servirá para dar continuidade dos serviços “em compatibilidade com a demanda e minimizar os impactos financeiros em face da redução do número de passageiros pagantes, por conta da pandemia do coronavírus (Covid-19)”.

Conforme apurado pela reportagem, o projeto deve ser aprovado pela Câmara.

O vereador Eliel Miranda (PSD), se disse contrário. “No meio da pandemia não poupar a população do aumento da passagem e depois querer dar subsídio para a empresa é complicado. Só vemos prejuízo na pandemia, com a diminuição de linhas e abrigos de pontos de ônibus”.

Segundo o site da concessionária de ônibus, atualmente são 15 linhas em operação em Santa Bárbara.

O aumento da tarifa para R$ 4,85 no município começou a valer no primeiro dia de agosto e foi anunciado três dias antes. O reajuste de 10% foi feito por obrigação contratual para o reequilíbrio financeiro do contrato.

Com o novo valor, a passagem se tornou a mais cara da RPT (Região do Polo Têxtil). O último reajuste em Santa Bárbara foi em agosto de 2019, quando a passagem custava R$ 4.

Em Americana, os vereadores aprovaram em março projeto de lei da prefeitura que autorizou repasse de subsídio de até R$ 150 mensais à Sancetur, responsável pelo transporte público na cidade, para manter o valor da passagem a R$ 4,70

Publicidade