Advogado acusa guarda municipal de agressão em delegacia

Profissional diz ter levado um soco na cabeça dentro do 1º Distrito Policial após questionar versão apresentada por guarda sobre seus clientes


O advogado criminal Fernando Moraes de Alencar, de 36 anos, afirma ter sido agredido dentro do 1º DP (Distrito Policial) de Santa Bárbara d’Oeste pelo guarda municipal Gesiel da Silva Lima, 37, na manhã desta terça-feira (19). O profissional foi até o local para acompanhar dois clientes e teria levado um soco na cabeça do agente após discussão.

Um boletim de ocorrência de abuso de autoridade foi registrado no mesmo DP pelo advogado. A situação será apurado pela Corregedoria da Guarda Civil Municipal de Santa Bárbara d’Oeste.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Caso teria ocorrido dentro do 1º DP de Santa Bárbara d’Oeste

De acordo com o registro da Polícia Civil, o caso aconteceu às 11h15. A vítima relatou que foi até a delegacia para acompanhar dois adolescentes envolvidos com tráfico de drogas. O guarda que estava apresentando a ocorrência teria colocado o dedo em seu rosto durante discussão, momento no qual ele pediu para que o mesmo abaixasse o indicador.

Na sequência, o guarda deu um soco na cabeça do advogado, que “ficou irritado, o xingou e o ameaçou”. Ao LIBERAL, Alencar afirmou que a discussão aconteceu porque o agente teria dito que seus clientes tinham passagem pela polícia.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp

Ouça o “Além da Capa”, um podcast do LIBERAL

“A menina que estava digitando o boletim de ocorrência perguntou para os guardas se eles tinham passagem pela polícia. Os guardas afirmaram que sim e eu falei que não. Eles foram encaminhados outras vezes, chegou a gerar boletim de ocorrência, porém não tem processo ainda. Daí o guarda falou ‘tem processo sim’ e começou a apontar o dedo na minha cara. Eu falei abaixa a mão. Ele me deu um soco na cabeça e eu caí”, contou Alencar.

Ainda segundo a versão do advogado, outros guardas contiveram Gesiel. Ele afirma que não revidou fisicamente, mas se indignou com a situação.

“Voltei e xinguei. Estava nervoso, proferi várias palavras de baixo calão, mas não revidei da agressão. Nunca tinha acontecido algo como hoje. Me deixou até constrangido porque caí na frente dos meus clientes. Caí na escada. Todo mundo viu o que aconteceu”, disse Alencar.

Os dois clientes do advogado acabaram apreendidos por tráfico de drogas.

Outro lado

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste informou que o fato será encaminhado para apuração por parte da Corregedoria da Guarda Civil Municipal. “Por ora, o guarda segue no desempenho de suas funções”, traz a nota.

O LIBERAL não conseguiu contato direto com o guarda até a publicação desta matéria.

 

 

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora