online pharmacy coupon code discount pharmacies new prescription coupon" />online pharmacy coupon code discount pharmacies new prescription coupon" />Ruas de Americana ‘ganham’ colchão e sofás – O Liberal

Ruas de Americana ‘ganham’ colchão e sofás

Flagrante de descarte de objetos em vias públicas na cidade pode resultar em multa que varia de R$ 318 a R$ 1,7 mil
online pharmacy coupon code discount pharmacies new prescription coupon


Americana já vive uma situação complicada há várias semanas com as deficiências na coleta de lixo em função do problema no atendimento do aterro da Estre, em Paulínia. Mas a falta de consciência de alguns moradores tem contribuído para o aumento da sujeira na cidade.

Materiais inservíveis como colchões e sofás têm como destino não somente os terrenos baldios, mas também o meio da rua e calçadas. Esta semana, até mesmo uma avenida movimentada como a De Cillo virou ponto de descarte de um colchão velho.[\img]A dona de casa M.J.R., moradora do Jardim Ipiranga, contou que ficou preocupada com um sofá abandonado em frente a uma casa desocupada na Rua Icaraí por duas semanas.

Com as chuvas, a situação ficou ainda mais complicada e ela fez uma reclamação para os agentes de saúde de controle da dengue que faziam a fiscalização na região. Só depois disso é que o sofá foi recolhido e o imóvel abandonado passou por uma limpeza pelos proprietários.

“Todo mundo teve dengue na minha casa e no bairro tem muitas pessoas que também já pegaram”, relatou a dona de casa. “A gente limpa o quintal, mas se o vizinho não limpa, a gente corre o risco do mesmo jeito. Nosso bairro tem muitos terrenos vazios e está muito sujo. O órgão público teria que multar quem faz isso e fazer a conscientização do pessoal. A gente denuncia, mas também tem que ter a fiscalização”.

Antes do recesso, a Câmara de Americana aprovou o projeto de lei de autoria do Poder Executivo que dobrou o valor da multa para os proprietários de terrenos sujos.

A penalidade é renovada mensalmente e pode chegar a até 30% do valor venal do imóvel. A lei também é dura para quem descarta lixo nas vias públicas. Desde o ano passado, quem for flagrado é multado, com valor que também foi ampliado.

A penalidade pode variar de R$ 318,75 a R$ 1,7 mil dependendo do volume de material descartado irregularmente.

[\img-1]Fiscalização

No entanto, o secretário de Obras, Eraldo Camargo, disse que a fiscalização ainda precisa de alguns ajustes. “A multa é difícil porque tem que ser em flagrante”, afirmou.

Ele contou que um grupo de vereadores tem estudado uma forma de regulamentar o uso de vídeos do descarte irregular para embasar a aplicação da multa. Esse expediente já tem sido utilizado pelo GPA (Grupo de Proteção Ambiental).

O secretário disse que, sem caminhões suficientes, a prefeitura tem se limitado a promover limpezas em áreas verdes que costumam servir como pontos de descarte.

“O problema é que a gente limpa e, dois meses depois, já está sujo outra vez”, lamentou. Com a chegada de mais dois ou três caminhões para o serviço nos próximos meses, a intenção é ampliar o serviço.

Outra promessa é o aumento do número de ecopontos. Atualmente, só existem dois, um no Jardim Terramérica e outro no Jardim dos Lírios. Para 2016, a prefeitura quer implantar mais 4, em pontos que ainda serão definidos.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora