Vacinação contra gripe começa com medidas para evitar aglomeração

Já em Sumaré e Nova Odessa, a vacinação contra gripe vai ocorrer sem que a população precise sair do carro, como numa espécie de drive-thru


A RPT (Região do Polo Têxtil) dá início nesta segunda-feira (23) à campanha de vacinação nacional contra a gripe. A primeira etapa prioriza a imunização de idosos e profissionais de saúde.

A campanha deste ano foi antecipada pelo Ministério da Saúde por conta da transmissão do novo coronavírus (Covid-19), o que possibilita melhorar o diagnóstico do novo coronavírus na população idosa, segundo informou a Prefeitura de Americana.

Podcast: Sete edições do Além da Capa para ouvir durante a quarentena

Na cidade, para evitar aglomerações, profissionais das unidades de saúde irão auxiliar na organização da fila, para que as pessoas mantenham distância de aproximadamente dois metros umas das outras.

Em outros municípios da região, como Sumaré e Nova Odessa, a vacinação vai ocorrer sem que a população precise sair do carro, como numa espécie de drive-thru.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp. Envie uma mensagem para ser adicionado na lista de transmissão!

Segundo a Prefeitura de Americana, neste ano, além das unidades básicas em funcionamento, a vacina também será oferecida no núcleo de especialidades e na unidade da Vila Gallo, que passou recentemente por reforma e ampliação.

Para o início da campanha, Americana recebeu 9,6 mil doses da vacina. “Os idosos das casas de apoio de longa permanência irão receber a vacina diretamente no local, por uma equipe da vigilância. Estimativas oficiais de 2019 apontam que Americana possui 31.600 idosos acima de 60 anos e 5.500 trabalhadores da área da saúde”, afirmou o governo, em nota.

Saiba tudo sobre o coronavírus, o que ele provoca e como se prevenir

De acordo com a Vigilância Epidemiológica da cidade, a vacina é inativada, produzida a partir de vírus morto fragmentado e protege contra influenza A H1N1, influenza A H3N2 e influenza B e está contraindicada somente para as pessoas que apresentam alergia a ovo ou que tiveram reações graves em doses anteriores.

Foto: Prefeitura de Nova Odessa/Divulgação
Idosa recebe dose de vacina da gripe sem sair do carro, em esquema adotado pela Prefeitura de Nova Odessa

Em Nova Odessa, a prefeitura adotou um esquema de “drive thru” da vacinação, que funciona no Ambulatório de Especialidades Médicas, ao lado do Hospital e Maternidade Municipal ‘Dr. Acílio Carreon Garcia’.

O secretário de Saúde, Vanderlei Cocato, diz que o objetivo da medida é evitar que os idosos, público mais vulnerável ao coronavírus, fique em aglomerações.

“O paciente vai chegar, entregar a carteirinha de vacinação ao agente de saúde e receberá a dose da vacina dentro do carro. Vai ser tudo muito rápido”, afirmou o secretário de Saúde.

Na cidade, além desse posto, a imunização ocorrerá em outros três locais: na Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Professora Salime Abdo, no Jardim Alvorada; e nas UBSs do Jardim São Francisco e do Jardim Marajoara.

Nas unidades básicas de saúde, as doses estarão disponíveis das 7h às 15h30. Já no Ambulatório de Especialidades e na escola Salime, a vacinação ocorrerá das 8h às 15h.

Em Santa Bárbara e Sumaré, iniciativa semelhante de drive-thru também foi adotada. Na primeira cidade, as doses estarão disponíveis em 13 UBSs (Unidades Básicas de Saúde), de segunda a sexta-feira, das 8 às 15h30. O esquema de se vacinar sem sair do carro será possível apenas na UBS São Francisco 2/Santa Rita.

Em Sumaré, a vacinação também ocorrem e unidades de saúde e escolas. No município, equipes da prefeitura também vão percorrer condomínios do Minha Casa, Minha Vida para aplicar a vacina. A meta na cidade é vacinar 20 mil idosos e 4,7 mil trabalhadores da saúde. Para receber a dose, basta apresentar a carteira de vacinação ou documento de identificação nos postos de vacinação, das 8h às 17h.

A segunda fase da campanha – com início em 16 de abril – será para o grupo dos professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, além dos doentes crônicos.

A partir de 9 de maio, Dia D de vacinação, serão vacinadas as crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), pessoas com mais de 55 anos, gestantes, mães no pós-parto (até 45 dias após o parto), população indígena e portadores de condições especiais. A campanha seguirá até o dia 23 de maio.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora