22 de setembro de 2020 Atualizado 20:32

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Unicamp informa custos e pede doações para enfrentar a Covid-19

Diretor executivo da área de saúde da universidade expôs as dificuldades, principalmente na compra de equipamentos e materiais

Por Isabella Holouka

17 abr 2020 às 15:05 • Última atualização 17 abr 2020 às 19:05

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) divulgou os custos da assistência médica de seus hospitais no tratamento de pacientes com coronavírus (Covid-19). Em vídeo no site da universidade, o diretor executivo da área de saúde da Unicamp, Manoel Bértolo, falou sobre as dificuldades para a compra de equipamentos e convocou a sociedade a contribuir com doações.

O Hospital das Clínicas, o Cecom (Centro de Saúde da Comunidade) e o Caism (Hospital da Mulher Prof. Dr. José Aristodemo Pinotti) já haviam atendido 491 casos suspeitos, sendo 241 negativos para Covid-19, 206 em análise, 44 casos positivos e 2 óbitos também positivos – segundo informações do boletim desta quinta-feira (17).

“Existe uma dificuldade tremenda na compra dos equipamentos de proteção individual, muito importantes não só para o paciente como também para todos os profissionais da área de saúde. Eles desapareceram praticamente do mercado, estamos com muitas dificuldades em comprar, além do alto custo”, afirmou.

Foto: Reprodução
O diretor executivo da área de saúde da Unicamp, Manoel Bértolo

Ele também aponta financiamento escasso. “Precisamos ter um poder de compra para esses equipamentos, não só para EPIs, mas também para respiradores, monitores e outros materiais importantes no atendimento dos pacientes”, falou.

Segundo a universidade, um leito na UTI custa entre R$ 2,5 mil a R$ 3 mil por dia, além da montagem do quarto do paciente; a implantação de um leito na UTI chega a R$ 180 mil. A estimativa é que mais 30 a 40 leitos de UTI sejam oferecidos nas unidades, que custarão em torno de R$ 75 mil por dia ou R$ 2,3 milhões por mês.

Já os testes PRC para coronavírus custam cerca de R$ 70. Segundo a universidade, a meta é realizar 180 mil testes em dois meses, o que dá um custo total de R$ 12,6 milhões.

Além disso, a Unicamp informou que o Hospital das Clínicas está preparado para liberar até 200 leitos exclusivos para pacientes com Covid-19. A demanda diária, em equipamentos de proteção individual, usados pelos profissionais de saúde é de:

  • 6.000 máscaras cirúrgicas de três camadas, que custam R$ 18 mil;
  • 600 máscaras N95, que custam R$ 3,7 mil;
  • 5.000 aventais TNT, que custam R$ 8,5 mil;
  • 1.000 aventais bilaminados, que custam R$ 11 mil;
  • 1.000 toucas, que custam R$ 200,00.

Para evitar sobrecarregar os hospitais, o diretor executivo ressaltou a importância de que as pessoas não procurem as unidades de saúde, explicando que elas atendem com o encaminhamento da rede básica. Bértolo também convocou a sociedade, para colaboração por meio de doações.

“Conclamamos então toda a comunidade a participar desse momento, porque não é um momento importante só para o hospital, toda a comunidade tem que trabalhar, seguindo regras e, se possível, fazer doações. Estamos solicitando tanto em equipamentos, quanto em dinheiro. Temos uma conta específica para isso. Aguardamos a participação da sociedade, é uma luta de todos”, disse em vídeo no site da universidade.

Para as doações, foram disponibilizados o telefone (19) 3521-2020 (fixo e WhatsApp) e o e-mail combatecorona@unicamp.br. No site da instituição também é possível consultar as aquisições, para saber como estão sendo utilizados os recursos.

Além da Capa, o podcast do LIBERAL

Sentimentos como a ansiedade e alterações no sono podem se manifestar agora, em um momento de pandemia, marcado por gerar insegurança econômica. Esse é o assunto do Além da Capa na edição desta sexta-feira.

{{1}}

Publicidade