Unicamp ganhará restaurante ‘Bom Prato’

Unidade que será instalada na universidade de Campinas terá cota diária de 1.500 almoços e 300 cafés da manhã


O governador Márcio França (PSB) e o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Gilberto Nascimento Jr., assinaram nesta quinta-feira a autorização para implantação de um restaurante popular Bom Prato na Unicamp, além de mais três unidades em Jaú, Francisco Morato e Jundiapeba.

“Autorizamos, hoje, o início do processo na Unicamp e a ideia também é fazer na USP, Unesp e unidades do Paula Souza. O principal objetivo é expandir o programa Bom Prato para garantir o atendimento a quem mais precisa”, destacou Márcio França.

Foto: Governo do Estado de São Paulo
Governador Márcio França autoriza instalação de quatro novos restaurantes Bom Prato

As unidades Unicamp e Jaú terão cota diária de 1.500 almoços e 300 cafés da manhã, enquanto Francisco Morato e Jundiapeba servirão 1.200 almoços e 300 cafés da manhã, de segunda a sexta-feira. “Investimos mais de R$ 80 milhões somente em 2018, porque o programa Bom Prato já provou que funciona e vem conseguindo manter a mesma qualidade dos alimentos e preços acessíveis, especialmente para pessoas de baixa renda e em vulnerabilidade social”, avaliou o secretário.

O programa

Atualmente, o Estado de São Paulo conta com 56 unidades do programa Bom Prato, sendo que a mais recente foi entregue à população do Dique Vila Gilda, em Santos, no último dia 19. Com isso, o Bom Prato passa a servir cerca de 92,3 mil refeições diariamente. Desde a inauguração, no ano 2000, o Governo do Estado já entregou mais de 212 milhões de refeições e investiu mais de R$ 600 milhões no programa. Em 2018, foram servidas 20.885.288 refeições, entre almoço e café da manhã.

Criado há 18 anos, a rede de restaurantes populares Bom Prato oferece alimentação balanceada e de qualidade (almoço e café da manhã) com foco na população de baixa renda, idosos e pessoas em situação de vulnerabilidade social.

O almoço, com 1.200 calorias, custa R$ 1,00 e é composto, em geral, por arroz, feijão, salada, legumes, um tipo de carne, farinha de mandioca, pãozinho, suco e sobremesa. No café da manhã, que tem valor tabelado de R$ 0,50, com 400 calorias em média, é oferecido leite com café, achocolatado ou iogurte, pão com margarina, requeijão ou frios e uma fruta da estação.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!