Tivoli Shopping adota horário reduzido de atendimento

Shopping das cidades da região passam a funcionar das 12h às 20h; OAB vê risco de demissões a partir da semana que vem


Os shoppings centers da RPT (Região do Polo Têxtil) reduzem a partir desta quarta-feira o horário de funcionamento para minimizar a concentração de pessoas e combater a propagação do coronavírus (Covid-19). A Comissão de Shopping Center da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Campinas prevê que a medida ocasionará demissões de funcionários em toda a região a partir da semana que vem.

Os oito shoppings de Campinas vão funcionar diariamente das 12h às 20h. Juntos, os estabelecimentos abrigam mais de 1.400 lojas.

Foto: Divulgação
Tivoli passa a funcionar das 12h às 20h em função da pandemia de coronavírus

Em Santa Bárbara d’Oeste, o Tivoli Shopping funciona de segunda a sábado no mesmo horário campineiro. A diferença é no domingo, com as lojas abrindo das 14h às 20h, e a praça de alimentação das 12h às 20h. Eventos previamente agendados para este final de semana foram cancelados.

“Algumas operações essenciais e de interesse geral poderão ter horário diferenciado, o que será devidamente informado aos consumidores através do site e redes sociais do shopping”, informou a direção do Tivoli.

Já o Vic Center segue com horário de funcionamento padrão. Além de orientação sobre higienização, a direção do espaço reduziu o número de mesas na área de alimentação e aumentou a distância entre elas.

Em Americana, o Welcome Center também seguiu os demais e vai operar neste mesmo horário, das 12h às 20h.

O Shopping ParkCity Sumaré funcionará de segunda a domingo das 12h às 20h. Já o Shopping Piracicaba abre de segunda a sábado, das 12h às 20h; aos domingos, a praça de alimentação funciona a partir das 12h e as lojas às 14h, com encerramento às 20h.

Impacto

Segundo o presidente da Comissão de Shopping Center da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Campinas e sócio do escritório E.Faigle & Manggioni, Gustavo Manggioni, a queda de faturamento de 50% no setor desde o início do ano e a redução de horário deve agravar ainda mais os prejuízos dos empresários.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp. Envie uma mensagem para ser adicionado na lista de transmissão!

“Nós temos recebido consultas de toda a região, de lojistas, preocupados com essa queda do faturamento, com essa redução de horário, e também em relação aos contratos dos shoppings. Ou seja, como ficariam esses custos, que são altos, para manter as lojas abertas durante essa restrição”, comentou Gustavo.

A OAB também afirma que está em contato com o sindicato dos trabalhadores para discutir alternativas para manutenção dos empregos. Entretanto, a expectativa é de que demissões ocorram a partir da semana que vem.

“ Estamos em contato com o sindicato da categoria para haver negociação para redução na jornada de trabalho, com consequente redução na remuneração deles para manutenção do emprego. A queda do faturamento associada a essa restrição dos horários vai gerar aí um número de desemprego a partir da próxima semana”, apontou Gustavo.

Além da Capa, o podcast do LIBERAL

A edição desta semana do podcast “Além da Capa” fala sobre a pandemia do Covid-19, o novo coronavírus, e seus impactos nas cidades que fazem parte da RPT (Região do Polo Têxtil). Ouça:

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora