22 de outubro de 2020 Atualizado 08:33

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Clima

Com inverno mais seco em 30 anos, temperatura deve despencar para 8 °C na sexta

Nova frente fria prevista para a região chegará na região com mais intensidade; existe a possibilidade de chuvas no fim de semana

Por Rodrigo Alonso

18 ago 2020 às 10:21 • Última atualização 18 ago 2020 às 19:35

Uma nova frente fria vai passar pela região entre quinta e sexta-feira com mais intensidade do que a última, segundo o Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

Com isso, os termômetros devem marcar mínima de 8°C a partir de sexta, conforme previsão do CPTEC (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

Nesta segunda-feira, Americana registrou períodos de chuva – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

O calor sentido na semana passada, quando as máximas ultrapassaram 30°C, começou a perder força em razão de uma frente fria, que também trouxe chuva para a região desde domingo.

Com o recuo das chuvas e a redução da nebulosidade, a temperatura volta a subir até quarta, mas logo diminuirá novamente devido à frente fria prevista para invadir a região entre quinta e sexta-feira. O apontamento é do Cepagri.

A temperatura vai se alternar em Americana e região durante esta semana. Nesta segunda, a máxima ficou nos 22°C. Está previsto um aumento para 27°C nesta terça e para 36°C amanhã, de acordo com o CPTEC/Inpe, que prevê queda para 25°C na quinta-feira.

A pesquisadora Ana Ávila, do Cepagri, ressaltou que essa segunda frente fria vai derrubar as temperaturas até o fim de semana, com possibilidade de chuva.

“Entre quinta e sexta, nós teremos novamente uma mudança brusca, com possibilidade de chuvas, possibilidade de chuvas localmente fortes, com temporais, e um declínio acentuado das temperaturas para o fim da semana”, diz.

Ana comentou ainda que o clima mais quente esperado para quarta ocorre no intervalo entre as duas frentes frias.

Calor
Essa instabilidade climática contrasta com o calor da semana passada, motivado por uma massa de ar seco que pairou sobre a região. Esse fenômeno, inclusive, tem sido constante neste ano.

“Foram períodos que nós tivemos a persistência de massa de ar seco e também mais quente sobre a região. Então, com isso, as frentes frias não conseguiram adentrar até as áreas mais continentais”, afirma a pesquisadora Ana Ávila.

Inverno mais seco
O inverno de 2020 é o mais seco dos últimos 30 anos na região, segundo o Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), que usa como base os dados do IAC (Instituto Agronômico de Campinas).

A medição começou a ser feita em 1990. A partir de então, em nenhum ano o inverno teve umidades tão baixas quanto em 2020. A mesma situação se aplica com relação ao outono.

Instabilidade climática contrasta com o calor da última semana – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Desde o último domingo, Americana e região atravessam um período de chuva. Antes, a última chuva captada pelo Cepagri na estação de Campinas tinha sido em 14 de julho, com 2 mm.

Esse tempo foi motivado pela permanência de massas de ar seco na região. “A redução das chuvas e também as temperaturas mais elevadas se deram pela persistência dessas massas de ar seco, que também foram ligeiramente mais quentes do que a média histórica”, afirma a pesquisadora Ana Ávila sobre o assunto.

Em 3 de agosto, a Defesa Civil de Americana chegou a emitir um alerta sobre a baixa umidade relativa do ar. Naquela ocasião, o índice era de 23,2%, o que colocava a cidade em estado de atenção.

Podcast Além da Capa
Em meio à pandemia da Covid-19, que modificou por completo o formato de acesso à educação, o Governo do Estado de São Paulo anunciou que o novo modelo do Ensino Médio na rede pública estadual terá início a partir do próximo ano. Esse episódio busca explicar do que se trata essa mudança e de que maneira ela se dará aos estudantes atendidos pela medida em Americana e região.

Publicidade