TAC obriga escolas de Americana e SB a implantarem acessibilidade

Seis escolas de Santa Bárbara d'Oeste e mais uma de Americana passarão por obras de adequação em relação à acessibilidade


O MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo) assinou um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo para implantação de acessibilidade em escolas do Estado até o final de 2022. Sete unidades da Diretoria Regional de Ensino de Americana serão contempladas: seis em Santa Bárbara d’Oeste e uma em Americana.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp. Envie uma mensagem para ser adicionado na lista de transmissão!

A informação foi divulgada nesta segunda-feira (9) pela assessoria da Câmara de Santa Bárbara d’Oeste. O problema de acessibilidade na escola José Gabriel de Oliveira já havia sido denunciado ao MP pelo vereador José Luis Fornasari, o Joi (SD), no ano passado.

Foto: Creative Commons
Escolas passarão por obras de acessibilidade

De acordo com o cronograma do TAC, a escola americanense Maestro Germano Benencase receberá as obras até o final deste ano, assim como a barberense José Gabriel de Oliveira. Já as unidades Professora Heloisa Therezinha Murbach Lacava e Professor Attilio Dextro serão contempladas em 2021.

Por fim, as adequações nas escolas Dirceu Dias Carneiro, Professor Eduardo Silva e Professora Neuza Maria Nazatto de Carvalho estão previstas para 2022.

“Ano passado fui procurado por uma pessoa cadeirante que gostaria de cursar EJA (Educação para Jovens e Adultos), no entanto, a escola (Gabriel) não apresentava acessibilidade. A partir daí, apresentei denúncia no MP. É inadmissível uma escola estadual não permitir o direito de ir e vir de uma pessoa, sendo ela deficiente ou não”, afirmou Joi.

Outro lado 

A Secretaria da Educação informou que todas as unidades citadas passarão por obras de adequação total de acessibilidade. “Vale ressaltar que todas as novas escolas estaduais são construídas de acordo com legislação”, traz a nota.

Além da Capa, o podcast do LIBERAL

A edição desta semana do podcast “Além da Capa” aborda a substituição da mão de obra de pessoas mais velhas por outras mais novas na RPT (Região do Polo Têxtil), em 2019. Ouça:

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora