Superlotação em ônibus provoca reclamações

Linha 647 da EMTU, que faz o trajeto saindo do Parque Residencial Klavin, em Nova Odessa, até a Rodoviária de Americana, só passa a cada uma hora


A linha 647 da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), que faz o trajeto saindo do Parque Residencial Klavin, em Nova Odessa, até a Estação Rodoviária Francisco Luiz Bendilatti, em Americana, vem causando reclamações aos usuários por estarem enfrentando problema de superlotação.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Linha 647 só passa a cada uma hora e por isso muitas vezes o ônibus fica lotado

Débora Camargo, assistente de departamento pessoal de 34 anos, mora no Jardim Alvorada, em Nova Odessa, e conta que só existe essa linha que passa em seu bairro que vai para Americana. Segundo ela, o ônibus só passa a cada uma hora, o que piora a lotação em horários de pico.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp. Envie uma mensagem para ser adicionado na lista de transmissão!

“É um absurdo pagar uma passagem de R$ 4,95 para o ônibus colocar a vida das pessoas em risco. Vai gente nos degraus e encostada nos vidros. O motorista tem que dirigir, cobrar passagem, liberar a catraca, verificar se não prensa ninguém nas portas e ainda aguentar a reclamação de quem chega atrasado no trabalho”, lamenta Débora.

A EMTU foi questionada, mas não informou ao LIBERAL quais medidas seriam tomadas com relação a esta linha.

Além da Capa, o podcast do LIBERAL

A edição desta semana do podcast “Além da Capa” fala sobre a pandemia do Covid-19, o novo coronavírus, e seus impactos nas cidades que fazem parte da RPT (Região do Polo Têxtil). Ouça:

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora