Setembro de 2019 é o menos violento na região desde 2002

Apenas um homicídio foi registrado na Região do Polo Têxtil, o menor número para o mês: caso aconteceu em Sumaré e vitimou Maurício Willian da Silva


Em setembro, a RPT (Região do Polo Têxtil) teve o menor número de homicídios no mês desde o início da série histórica do governo paulista, em 2002. Apenas um caso foi registrado em setembro deste ano, na cidade de Sumaré. Até então, 2013 era o ano com o menor número desse tipo de crime para o mês, com três ocorrências.

Os dados são do setor estatístico da SSP (Secretaria de Segurança Pública) do Estado de São Paulo e foram divulgados nesta segunda-feira. O único homicídio registrado em Sumaré ocorreu no último dia 3.

Maurício Willian da Silva, 18, suspeito de participar de uma tentativa de assalto a um juiz no Jardim Guanabara, em Campinas, foi baleado pela vítima, que estava armada. O homem buscou atendimento na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Matão, em Sumaré, mas não resistiu. O caso é investigado pelo 4º DP (Distrito Policial).

Foto: Arquivo / O Liberal
 Perícia atua em homicídio ocorrido em 2017: SSP destaca queda dos casos dolosos na região

De acordo com a comandante da GCM (Guarda Civil Municipal) de Sumaré, Simone Souza Nery, as ações preventivas são definidas com base nos índices criminais de cada região.

Segundo o professor da PUC (Pontifícia Universidade Católica) Campinas e especialista em segurança pública José Henrique Specie, um conjunto de fatores influenciam na redução dos casos de homicídio. O trabalho preventivo da polícia nesse tipo de crime, no entanto, continua sendo reativo.

“Não existe uma resposta taxativa porque a questão da criminalidade é aleatória. Você só age com a reação. A gente espera que não ocorra os fatos delituosos, mas obviamente que a polícia se empenha para, com base em estudos e estatísticas, criar medidas”, analisou.

Em nota, a SSP reforçou que os homicídios dolosos caíram 33,33% na região do Deinter 9 (Piracicaba) em setembro deste ano, sendo o menor índice para o mês desde 2002. Mensalmente, os comandos das polícias avaliam indicadores criminais para reorientar e reposicionar equipes.

“De janeiro a setembro deste ano, 7.625 criminosos foram presos em flagrante, um aumento de 1,8% em relação ao mesmo período de 2018. Além disso, 777 armas de fogo ilegais foram retiradas das ruas. Ainda no período, os homicídios apresentam redução de 20,54%, também em relação ao ano passado”, informou a secretaria.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora