05 de março de 2021 Atualizado 22:55

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Região de Campinas avança para fase amarela do Plano São Paulo

Horário limite para funcionamento de atividades econômicas passa das 20h para as 22h; mudança entra em vigor neste sábado

Por Marina Zanaki

05 fev 2021 às 13:29 • Última atualização 05 fev 2021 às 17:54

Anúncio foi realizado durante coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira - Foto: Governo do Estado de São Paulo

O DRS (Departamento Regional de Saúde) de Campinas, do qual Americana e região fazem parte, avançou para a fase amarela do Plano São Paulo.

As regras, segundo o Governo do Estado, passam a valer já a partir deste sábado (6) – a data contradiz determinação do próprio governo de que nenhuma região passaria para fase amarela ou verde até o dia 8 de fevereiro.

Com a mudança de fase, o horário limite para funcionamento de atividades econômicas passa das 20h para as 22h. O comércio pode funcionar por 12 horas diárias, contra as 8 horas até então permitidas. Os restaurantes podem funcionar por 10 horas.

Atualização do Plano São Paulo desta sexta-feira (5) – Foto: Divulgação

Outra mudança é que as escolas ficam autorizadas a atender 70% dos alunos – na fase laranja, o limite era de 35%. A Secretaria de Educação explicou que a partir de segunda-feira a rede privada já pode atender o percentual da fase amarela.

Já a rede estadual, que retoma as aulas na segunda-feira, terá no mínimo duas semanas com apenas 35% dos alunos para adaptação. As redes municipais têm autonomia para decidir.

A venda de bebida alcoólica pode ser feita até as 20h, e o consumo em restaurantes pode ocorrer somente para clientes que estejam sentados.

As regras da fase amarela preveem 40% de ocupação em academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios e parques estaduais. Eventos que geram aglomeração, como festas, baladas e shows, continuam proibidos.

Critérios
O LIBERAL adiantou que a região de Campinas tinha três indicadores correspondentes à fase amarela nesta quinta-feira.

Nesta sexta-feira, a região tem 355,5 novos casos, 37,3 novas internações e 6,3 novos óbitos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

Esses três indicadores estão dentro dos critérios da fase amarela. Contudo, novos casos e novas mortes tiveram aumento entre quinta e sexta-feira – ontem, os dados eram, respectivamente, de 345,7 e 5,9. Internações estavam em 38,2

A ocupação de leitos UTI Covid-19 está em 71,8% nesta sexta-feira. O limite para a fase vermelha é de 75%.

Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi disse que a ocupação média de leitos de UTI Covid no Estado de São Paulo passou de 71,6% em 21 de janeiro para 67,2% nesta sexta-feira.

“É um dia de atualização importante, significando uma evolução contundente no enfrentamento da segunda onda. A maior parte das regiões está evoluindo”, disse o secretário.

Cenário estadual
Além de Campinas, também avançaram da fase laranja para amarela as regiões da Grande São Paulo, Baixada Santista, Araçatuba, Presidente Prudente e Registro.

Avançam da fase vermelha para laranja Barretos, Ribeirão Preto, Marília e Taubaté. Se mantém na fase vermelha Bauru e Franca. Araraquara teve piora nos indicadores e passa para a fase vermelha.

Coordenador do Centro de Contingência, Paulo Menezes disse que foram observadas diferenças de até três vezes nos indicadores entre regiões classificadas na fase amarela e laranja.

“O Centro de Contingência recebe com alívio essa mudança na trajetória dos indicadores observada nas últimas semanas. As projeções que tínhamos no meio de janeiro eram extremamente preocupantes e levaram a recomendações de aumento de restrições, que permitiram ao longo dessas semanas o efeito observado principalmente na redução do indicador de novas internações”, disse o médico.

Publicidade