23 de Maio de 2020 Atualizado 09:52

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

COVID-19

Rede de artesãs lança localizador para comprar máscaras

São 800 costureiras cadastradas na lataforma; compra é feita diretamente com artesãs

Por Natália Velosa

07 Maio 2020 às 10:40 • Última atualização 07 Maio 2020 às 11:16

A Rede Asta, que empreende artesãs pelo País, lançou uma plataforma que permite localizar costureiras e artesãs que produzem máscaras de tecidos em 170 cidades brasileiras.

Ao todo, são 800 costureiras e artesãs cadastradas no localizador, com maior concentração na região sudeste do País. Na RPT (Região do Polo Têxtil), apenas cinco se cadastraram, sendo três em Hortolândia, uma em Nova Odessa e outra em Sumaré.

Para se cadastrar como artesã ou ter acesso aos endereços, basta acessar o site da plataforma. 

O preço e compra é feito diretamente com as costureiras que, com a geolocalização oferecida pela plataforma, permite a entrega das máscaras em poucos dias por estarem próximos comprador e costureira, ao mesmo tempo em que incentiva o comércio local.

Página inicial da Rede Asta – Foto: Reprodução

“Nossa rede sempre procurou apoiar as mulheres artesãs na geração de renda. São muitas vezes a única pessoa da família a ter uma renda é a artesã. Por isso, estão sofrendo o impacto direto com a pandemia e muitas passando necessidades”, diz Alice Freitas, fundadora da Rede Asta.

Uso de máscara

Na segunda-feira (4), o governo do Estado de São Paulo decretou a obrigatoriedade do uso de máscara de proteção a partir desta quinta-feira (7).

Ainda na segunda, também teve início da obrigatoriedade de máscaras no transporte gerido pelo Estado, o que inclui as linhas da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos).

O objetivo, segundo o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), é reforçar o combate a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).