PSL da região descarta debandada entre filiados

Presidentes da legenda em Americana e Santa Bárbara afirmam que o partido está consolidado, apesar de embate entre Bolsonaro e Bivar


Foto: Divulgação
Ex-vereador preside sigla em Americana

Uma eventual saída do presidente da República, Jair Bolsonaro, do PSL não preocupa os presidentes dos diretórios municipais do partido em Americana e Santa Bárbara d’Oeste. O duelo pela liderança da legenda entre Bolsonaro e o presidente nacional do PSL, deputado federal Luciano Bivar (PE), foi escancarado nesta semana.

Apesar de admitir que a filiação de Bolsonaro em março de 2018 fez com que o interesse pelo partido disparasse em todo o País, o presidente do diretório em Santa Bárbara d’Oeste, Marcos Fontes, não teme uma debandada. Ele acredita que o momento é de “diminuirmos a tensão”.

“É notória que a vinda de Jair Bolsonaro e as eleições de 2018 tonificaram o partido. Como também é muito verdade que Luciano Bivar vem remando ‘contra a maré’ e ‘amassando barro’ para manter o PSL, outrora nanico, vivo ao longo de mais de 20 anos”, frisa.

Atualmente, o PSL de Santa Bárbara conta com cerca de 400 filiados. Na eleição do ano passado, Fontes foi o deputado estadual mais bem votado em Santa Bárbara, com 12.218 votos, mas ficou como suplente.

“O PSL está bem estruturado, diretório ativo na cidade, com um grupo muito forte. Estamos aptos a disputar as próximas eleições. Numa eventual saída de Jair Bolsonaro, continuo no PSL”, garante Fontes.

FATOR OLÍMPIO. O discurso de “vida que segue” também é endossado pelo presidente do PSL em Americana, o ex-vereador Luiz Antonio Crivelari. Ele assumiu o partido com 147 filiados em outubro passado. Agora, conta com 577.

Outro fator que influencia é a amizade de Crivelari como o senador Major Olimpio (PSL), apontado nos bastidores como um possível candidato ao governo paulista.

O acordo que foi costurado implica ao PSL lançar candidatos a prefeito em cidades que tenham “capacidade”, e Americana é vista com bons olhos pelo político.

“Devemos passar de 600 filiados até o final do ano. O partido ainda está muito forte, está sendo muito procurado e nós vamos continuar no mesmo sistema. A ideia do senador Major Olimpio, que é o ‘master’ do partido no Estado de São Paulo, é lançar uma candidatura majoritária aqui na cidade de Americana”, diz Crivelari.

O nome do candidato a prefeito pelo partido ainda não está definido. Entretanto, Crivelari não descarta a possibilidade de concorrer.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora