01 de março de 2021 Atualizado 19:44

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Em março

Proposta para retorno presencial nas escolas municipais é encaminhada ao Governo do Estado

Prefeitos das cidades da RMC definiram cronograma em conjunto nesta terça-feira; aulas on-line em Americana começam em fevereiro

Por André Rossi

20 jan 2021 às 07:32 • Última atualização 20 jan 2021 às 10:19

As aulas presenciais nas escolas municipais da RMC (Região Metropolitana de Campinas) voltam apenas no início de março. O cronograma foi definido em conjunto pelos prefeitos e representantes das 20 cidades durante reunião do Conselho de Desenvolvimento da RMC nesta terça-feira (19) em Jaguariúna.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Os municípios aguardam um posicionamento do Governo do Estado sobre o cronograma, apesar de, na prática, as cidades terem autonomia para deliberarem sobre o assunto, segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Educação do Estado.

Prefeitos de Santa Bárbara d’Oeste e Americana se encontraram na reunião desta terça – Foto: Beatriz Costa / Prefeitura de Americana

As aulas na rede estadual retornam no dia 1º de fevereiro, com 35% dos alunos nas duas primeiras semanas, independente da fase que as regiões estiverem. Até então, Americana trabalhava com a expectativa de retornar às aulas nas escolas municipais em 8 de fevereiro, mas a reunião entre os prefeitos mudou os planos.

Já as aulas on-line para o ensino fundamental e Emeis (Escolas Municipais de Educação Infantil) de Americana começam antes, em 10 de fevereiro. Os profissionais de educação retornam ao trabalho presencial no mês que vem para serem treinados sobre os protocolos sanitários a serem adotados nas escolas.

O prefeito de Americana, Chico Sardelli (PV), explicou que estão sendo considerados tantos os critérios pedagógicos quanto a saúde pública. O chefe do Executivo americanense disse ainda que os municípios estão atentos às demandas dos pais e dos profissionais da Educação.

“Nosso maior interesse é de que as crianças não sejam prejudicadas e por isso definimos por unanimidade ter cautela e um retorno gradual a partir de 1º de março”, afirmou Chico.

De acordo com o secretário de Educação de Americana, Vinicius Ghizini, o indicativo do momento é de que as aulas presenciais retornarão na rede municipal em 1º de março. Antes disso, as aulas on-line para o ensino fundamental e Emeis começam em 10 de fevereiro.

Para março, a expectativa é de 35% dos alunos presentes em sala de aula no fundamental, com os outros 65% em aulas on-line.

“Provavelmente esse ano todo será o sistema híbrido. Uma parte das aulas presencial e uma parte virtual, on-line. O Governo do Estado tem dito que 1/3 das aulas tem de ser presenciais para os alunos no ano, então vamos organizar o nosso sistema de modo que atenda isso”, explicou Ghizini.

O secretário informou que protocolo de retorno será discutido na próxima semana com o Conselho Municipal de Educação, sindicato e diretores de escola. No caso das creches, será feito um “debate específico”; ainda não há data exata de retorno.

Um decreto deverá ser publicado pela prefeitura na próxima semana a respeito da situação das escolas particulares. No final do ano passado, a prefeitura autorizou o retorno em novembro, mas nada foi dito para 2021.

Ghizini garante ainda que Americana está preparada para retornar as aulas presenciais até mesmo antes do prazo discutido pelos prefeitos. Dos cinco municípios da RPT (Região do Polo Têxtil), apenas Hortolândia já cravou a data: 8 de março.

Publicidade