23 de Maio de 2020 Atualizado 12:05

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Procon registra aumento de queixas de consumidores na região

Reclamações estão relacionadas a preços de produtos, pagamentos de contratos e empréstimos consignados

Por Isabella Holouka

05 Maio 2020 às 18:38 • Última atualização 05 Maio 2020 às 18:39

A pandemia provocada pelo novo coronavírus (Covid-19) causou um aumento de 50% na demanda de atendimento da unidade do Procon em Nova Odessa. O órgão de defesa do consumidor continua disponível pelos sites, telefones e endereços de e-mail (listados abaixo).

Em Nova Odessa, o diretor do Procon, José Pereira, disse que as reclamações mais frequentes estão relacionadas ao aumento nos preços de alimentos.

“Estamos atendendo os casos de urgência e fazendo as reclamações virtuais pelo aplicativo da Fundação Procon. Temos percorrido toda a cidade, fazendo o acompanhamento dos preços”, disse o diretor em nota.

Em Santa Bárbara, onde o aumento nas ocorrências foi de cerca de 20%, o Procon ressaltou os atendimentos relacionados a dúvidas sobre pagamentos de contratos suspensos, além da cobrança de preços abusivos.

Já a Prefeitura de Americana negou um aumento na quantidade de atendimentos realizados pelo Procon. Segundo a administração, a fiscalização continua na medida que as reclamações são recebidas, sendo que o maior volume atualmente está relacionado a empréstimos consignados.

O Procon de Sumaré comentou, pela assessoria de imprensa da prefeitura, que houve reclamações de possíveis práticas de preços abusivos, relacionados a itens de cesta básica, higiene pessoal e segurança.

A Prefeitura de Hortolândia não comentou se a demanda do Procon do município aumentou, mas informou que no momento o maior índice de reclamações está ligado ao aumento no preço de produtos básicos de alimentação e higiene, dentre os quais álcool em gel e máscaras cirúrgicas.

Orientação
A orientação é que, quando necessário, o consumidor registre a ocorrência pelo site da Fundação Procon, responsável pelo monitoramento estadual do órgão. As pesquisas de preços são apontadas como saída para escolhas mais vantajosas.

A fiscalização consiste na solicitação aos estabelecimentos comerciais das notas ficais de compra junto aos fornecedores, possibilitando análise do aumento no preço.

O aumento injustificado ocorre quando o estabelecimento adquire os produtos com preço regular mas repassa com acréscimo ao cliente, com lucro abusivo.

Contatos
A população de Americana pode registrar denúncias pela plataforma “Americana Digital”, pelo e-mail proconreclame@americana.sp.gov.br. Outra possibilidade é comparecer presencialmente ao Paço Municipal, de segunda a sexta, das 9h às 16h.

Moradores de Santa Bárbara podem contar com os telefones (19) 3455-5779 e 3455-7345 ou e-mail procon@santabarbara.sp.gov.br em caso de dúvidas.

Em Nova Odessa, o contato com o Procon pode ser feito pelo WhatsApp Denúncia, no número (19) 99978-9631, ou pelas redes sociais.

Em Sumaré, o denunciante pode fazer contato com o Procon do município pelo telefone (19) 3873-1071, de segunda a sexta-feira, das 9 às 16 horas.

Para contato com o Procon de Hortolândia, basta enviar mensagem para o WhatsApp (19) 99635-4208 ou para o endereço de e-mail procon@hortolandia.sp.gov.br.