15 de maio de 2021 Atualizado 19:59

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

LIBERANDO ESPAÇO

Prefeitura vai exumar mais de 500 sepulturas em Sumaré

Prefeitura nega que haja relação com o coronavírus; outras cidades da RPT também lidam com falta de espaço

Por Pedro Heiderich

29 abr 2021 às 19:09 • Última atualização 29 abr 2021 às 20:45

A Prefeitura de Sumaré vai exumar restos mortais de mais de 500 sepulturas do Cemitério Municipal da Saudade. A informação consta no Diário Oficial do município desta quarta-feira (28). As sepulturas foram concedidas temporariamente e o prazo expirou.

Covas foram abertas recentemente no Cemitério da Saudade, em Sumaré – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

A publicação cita “necessidade de liberação para novos sepultamentos”. A prefeitura nega que o motivo para abrir mais espaços no cemitério tenha relação com a pandemia do coronavírus (Covid-19).

A publicação divulga edital de convocação para os interessados em reclamar os restos mortais dos falecidos sepultados no cemitério, em sepulturas cedidas por concessão temporária, em que o prazo expirou.

O prazo é de 30 dias para os interessados reclamarem os restos mortais.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Interessados devem comparecer no setor administrativo do cemitério com documentação em mãos. O texto publicado no Diário Oficial aponta que a convocação considera “o imediato cumprimento legal e a necessidade da liberação de sepulturas temporárias do Cemitério Municipal para novos sepultamentos”.

Em nota, a Prefeitura de Sumaré nega a necessidade de liberação em função da pandemia.

“Não tem relação com o coronavírus. São casos de sepulturas com concessão temporária (“emprestadas” pelo prazo de 3 anos). A prefeitura abre chamamento para que as famílias façam a regularização das sepulturas, liberando-as para novos sepultamentos no cemitério.”

Michele Oliveira, auxiliar administrativa do cemitério, também negou ao telefone ao LIBERAL que seja por conta da pandemia e afirmou que a capacidade atual do cemitério municipal é suficiente para atender à demanda. “Como deu o prazo do período de concessão temporária das sepulturas da quadra 59, soltamos o edital para as famílias”, explica.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

São 528 sepulturas na quadra 59 que serão liberadas. Michele aponta que há outra quadra, a de número 58, que tem 480 sepulturas, que está sendo destinada para concessão temporária de sepulturas para até os próximos cinco anos. “Esta quadra não tem nem a metade ocupada”.

NOVA ODESSA PROCURA ÁREA
O LIBERAL apurou nesta quinta-feira (29) que o prefeito de Nova Odessa, Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD), quer definir nos próximos meses nova área para o cemitério municipal da cidade.

O vereador Wagner Morais (PSDB) protocolou requerimento questionado sobre ampliação do cemitério, citando o crescimento da cidade e o aumento de mortes.

Ideia é usar uma área anexa ao próprio cemitério para realizar a ampliação no futuro – Foto: Marcelo Rocha – O Liberal.JPG

À reportagem, a Secretaria Municipal de Obras e Planejamento informou em nota que o cemitério municipal “suporta mais alguns anos de uso, por isso a atual gestão já começa a pensar na viabilização de uma nova área”. Mais informações devem ser divulgadas nos próximos meses.

Em Hortolândia, o vereador Valdecir Alves Pereira (PSD) cobrou em requerimento a construção de cemitério municipal. “A cidade tem 30 anos, já está na hora. Temos algumas áreas para o lado do Amanda, do Taquara Branca, temos que lutar”. A prefeitura foi questionada, mas não respondeu.

Publicidade