22 de maio de 2022 Atualizado 18:29

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Região

Piracicaba anuncia novas restrições e funcionamento de mercados só por delivery

Plano para reduzir circulação de pessoas no município começa no sábado e segue até 4 de abril; confira o que muda

Por Heitor Carvalho

23 Março 2021, às 10h10 • Última atualização 23 Março 2021, às 15h45

Piracicaba implementará um plano de restrição de circulação de pessoas que começará neste sábado (27) e terá duração de nove dias. O anúncio foi feito pelo prefeito, Luciano Almeida (DEM), na noite de segunda-feira (22), em live pelas redes sociais da prefeitura.

O plano será concluído no dia 4 de abril e tem como objetivo a redução da circulação de pessoas e, consequentemente, a redução do contágio da doença. Ele prevê ainda o fechamento de serviços essenciais.

A situação da pandemia no município é preocupante. Segundo a prefeitura, na tarde de ontem, a taxa de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes com Covid era de 97% e a de leitos de enfermaria, 76%.

De acordo com o plano, a permissão para circulação de pessoas nesse período de 9 dias, que inclui o feriado prolongado da Sexta-feira Santa, em 2 de abril, terá uma escala, com divisão por atividades, sempre respeitando os protocolos de segurança, que são o uso de máscaras e distanciamento social, entre outros.

O transporte público funcionará até às 20h, em dias de semana, e não funcionará nos finais de semana e feriado. O Terminal Rodoviário Intermunicipal (Rodoviária) permanecerá fechado durante todo o período.

Indústria e comércio

As atividades industriais, que incluem segurança patrimonial, manutenções especiais e emergenciais, geração de energia elétrica, produção de fármacos e insumos médicos hospitalares e home office, serão liberadas todos os dias.

As farmácias podem funcionar até 20h nos dias de semana de 29 de março a 1º de abril. Os postos de combustíveis também vão poder permanecer abertos nesses dias até 20h.

Já supermercados, mercados, varejões, conveniências, padarias e açougues, além de lojas de material de construção, hidráulica, elétrica e informática, poderão atender também até as 20h, mas somente no sistema delivery.

O mesmo grupo de atividades funciona da seguinte maneira aos fins de semana e feriado, dias 27 e 28 de março e 2, 3 e 4 de abril: farmácias até as 20h; supermercados, mercados, varejões, conveniências, padarias e açougues somente no sistema delivery.

Lojas de material de construção, hidráulica, elétrica, informática e postos de combustíveis ficam fechados nos fins de semana e feriados, enquanto o shopping center e demais lojas do comércio devem permanecer fechadas durante todo o período de nove dias.

Serviços

Os serviços públicos essenciais – saúde, segurança, transporte, entre outros – continuam funcionando. Nos demais serviços públicos, os funcionários trabalharão em sistema home office, sem prejuízos à população.

Atividades de prestação de serviços, como atendimentos médicos e hospitalares de emergência, atendimentos veterinários de emergência, transporte de produtos essenciais, segurança pública e privada, fiscalizações, transmissão e distribuição de energia elétrica e manutenção de sistemas de energia e comunicação, serviços de transporte privado coletivo, individual, por aplicativos e afins, estão liberados em todos os dias.

Os restaurantes, bares e lojas de conveniência podem funcionar no sistema delivery em todos os dias, até às 20h.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Ainda nas mesmas atividades, hotéis, pousadas e motéis (exceto restaurante, academia, convenções e áreas de lazer internas dessas atividades) podem funcionar durante a semana até 20h para serviços internos e, também até 20h, aos fins de semana e feriado.

Lotéricas podem funcionar até as 20h, em dias de semana e fecham nos demais dias. Bancos e outras atividades financeiras podem oferecer autoatendimento até as 20h, mas apenas em dias de semana.

Os cultos religiosos estão proibidos em todos os dias, assim com todas as atividades de lazer, prática esportiva ou que gerem aglomerações.

Fiscalização

A Prefeitura de Piracicaba intensificará a fiscalização para que se cumpram as determinações. Além dos processos legais e criminais, entre as penalizações está a multa de uma cesta básica ou R$ 150 para pessoas físicas e prestação de serviços à comunidade.

No caso de pessoa jurídica, as penalidades vão desde a distribuição gratuita de máscaras, até a aplicação de multas de acordo com o faturamento da empresa.

Publicidade