PF faz operação contra esquema de venda de anabolizantes na RPT

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Americana, Campinas e Sumaré; ninguém foi preso


Foto: Polícia Federal - Divulgação.JPG
As diligências se estenderam até às 14h15 e resultaram na apreensão de anabolizantes, celulares e notebooks

A PF (Polícia Federal) de Campinas deflagrou na manhã desta sexta-feira (22) a Operação Ciclo Final, cujo objetivo era desarticular uma associação criminosa especializada na importação e distribuição irregular de anabolizantes e medicamentos de uso controlado. Não houve presos.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp

Ao todo, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão, três deles em Sumaré, dois em Campinas e um em Americana. As diligências se estenderam até às 14h15 e resultaram na apreensão de anabolizantes, celulares e notebooks.

O nome da operação é uma alusão à forma de administração dos medicamentos anabolizantes, cujo período de uso é chamado de “ciclo”. A investigação teve início em 2016, quando foi deflagrada a primeira fase da operação pela Delegacia de Polícia Federal de São José do Rio Preto.

O trabalho desarticulou uma organização criminosas com vários revendedores espalhados pelo Brasil. O grupo adquiria medicamentos na China e Paraguai e os distribuía por meio dos Correios.

Ouça o “Além da Capa”, um podcast do LIBERAL

“Os envolvidos poderão responder, na medida de sua culpabilidade, pelos crimes de associação criminosa e falsificação de produtos destinados a fins medicinais, cujas penas somadas podem chegar a dezoito anos de prisão”, informou a PF.

O nome da operação é uma alusão à forma de administração dos medicamentos anabolizantes, cujo período de uso é chamado de “ciclo”.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora