20 de outubro de 2020 Atualizado 17:48

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Região

Pela primeira vez durante a pandemia, toda RPT tem saldo positivo de emprego

Foram abertos 1.466 postos de trabalho em agosto; o ano de 2020 ainda amarga um saldo negativo de 5.051 vagas

Por Marina Zanaki

01 out 2020 às 08:19

Americana teve saldo de 98 empregos, com destaque para a indústria e comércio - Foto: Marcelo Rocha - O Liberal.JPG

A RPT (Região do Polo Têxtil) teve saldo positivo de 1.466 postos de trabalho em agosto. Foram 7.235 admissões e 5.769 desligamentos no mês. Esse foi o 3º mês consecutivo com saldo positivo na região, mas foi a primeira vez desde o início da pandemia de Covid-19 que todas as cidades tiveram saldo positivo no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

A cidade com melhor saldo foi Nova Odessa – abriu 479 postos de trabalho no período. Foram 288 vagas na indústria, 167 em serviços e ainda 34 no comércio.

Americana teve saldo de 98 empregos, com destaque para a indústria (230 postos) e comércio (106 vagas).

O saldo de 277 empregos em Santa Bárbara d’Oeste está relacionado, principalmente, à indústria (225 vagas) e comércio (34 postos). Sumaré abriu 258 postos, com destaque para serviços (115 vagas), comércio (82 vagas) e a indústria (53 vagas).

O município da região onde o comércio mais contratou em agosto foi Hortolândia, com 323 vagas. O saldo geral foi de 354 postos.

Em relação aos grupos de trabalhadores e serviços industriais, duas áreas se destacaram. A primeira é chamada de serviços transversais, que abriu 398 postos nas cinco cidades.

Esse grupo compreende atividades como condução de veículos e equipamentos de movimentação de cargas; manobras sobre trilhos e movimentação e cargas; e embaladores e alimentadores de produção.

O segundo grupo que teve bom desempenho foi a indústria têxtil, com saldo de 334 postos de trabalho na região.

ESTOQUE. Professor de economia da Faculdade de Tecnologia de Piracicaba e da Fundação Municipal de Ensino de Piracicaba, Francisco Crocomo avaliou que o saldo positivo de empregos está relacionado à retomada das atividades econômicas, autorizadas pelo Plano São Paulo.

Ele acredita que havia uma demanda reprimida por consumo, e que o auxílio emergencial forneceu um certo poder de compra à população que está sofrendo sem renda.

O economista ponderou que, mesmo com o saldo positivo pelo terceiro mês, a RPT ainda tem uma queda de 5.051 empregos perdidos esse ano. Americana é a cidade que está mais longe de recuperar o número que tinha no começo do ano. O saldo da cidade é de 2.717 postos encerrados em 2020.

“O estrago foi grande, cinco mil pessoas. É difícil falar que vai recuperar até o final do ano. O maior problema é que não tivemos uma política séria de fechar tudo e depois ficar mais tranquilo”, afirmou o professor, que teme os reflexos de nova onda de casos da doença.

“A pressão é grande, ainda mais às vésperas de eleições, acabam cedendo”, disse.

Publicidade