Nova frente fria atinge a região e faz o dia parecer noite

Meteorologista da Unicamp negou a informação de que a tarde escura tenha sido resultado de alguma anomalia provocada por um incêndio


Foto: Marcelo Rocha - O Liberal.JPG
Meteorologista negou a informação de que a tarde escura tenha sido resultado de alguma anomalia provocada por um incêndio

A chegada de uma frente fria carregada de nuvens à região mudou o tempo e fez a segunda-feira à tarde parecer noite em Americana. Segundo Ana Ávila, meteorologista do Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura), órgão ligado à Universidade de Campinas (Unicamp), o céu escuro no meio da tarde foi resultado de uma nuvem espessa que marcou a entrada da frente vinda do sul do país.

“Ela trouxe mais nuvens que chuvas”, disse a meteorologista, informando que ela deve permanecer por aqui até quarta-feira (21), provocando chuvas fracas e isoladas. As temperaturas caem um pouco, e a máxima prevista para hoje é de 24 graus, com mínima de 16.

A meteorologista da Unicamp negou a informação de que a tarde escura tenha sido resultado de alguma anomalia provocada por um incêndio de grandes proporções na região da Amazônia.

O pesquisador Alberto Setzer, do Programa de Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), também descartou a informação.

Segundo ele, a fumaça provocada com incêndios de grandes proporções pode chegar ao Estado, mas não causaria a escuridão como a da tarde desta segunda-feira. Por volta das 14h30, o céu ficou escuro e com nuances de amarelo em alguns pontos.

De acordo com o meteorologista do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas de São Paulo, Thomaz Garcia, a concentração de poeira nos níveis mais altos foi a responsável pelo tom amarelado verificado no céu em algumas regiões. Garcia informou que várias camadas de nuvens contribuíram para escurecer o dia em plena tarde.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora