13 de maio de 2021 Atualizado 07:29

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Região

Mortes por Covid-19 entre idosos com mais de 80 anos caem 34% na região

Especialistas ouvidos pela reportagem condicionam queda à campanha de imunização contra Covid-19 na região

Por Marina Zanaki

20 abr 2021 às 07:28

Em Americana, vacinação para idosos com 80 anos iniciou em março - Foto: Marcelo Rocha - O Liberal_5.3.2021

As mortes de idosos com mais de 80 anos pelo novo coronavírus (Covid-19) caíram 34% na RPT (Região do Polo Têxtil) este ano na comparação com a primeira onda da pandemia, entre março e dezembro de 2020.

Foram 240 mortos a partir dessa idade no ano passado, número que caiu para 158 este ano. A faixa etária foi a única que teve diminuição na mortalidade em 2021 na comparação com o ano passado (com exceção dos óbitos abaixo dos 20 anos).

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Especialistas ouvidos pela reportagem atribuem essa queda na mortalidade à vacinação contra o coronavírus. A partir de 8 de fevereiro, idosos acima de 90 anos começaram a receber primeira dose do imunizante, e em 1º de março começou a imunização daqueles com 80 anos. Com isso, boa parte está com o esquema vacinal completo e tem menos chance de apresentar quadro grave se for contaminada.

Os idosos a partir de 70 anos, que já estão sendo vacinados, ainda não tiveram queda na mortalidade. Contudo, essa faixa etária apresentou o menor crescimento na comparação com todas as outras.

Infectologista que atua na rede particular e membro do Comitê de Crise da Prefeitura de Americana, Arnaldo Gouveia Junior disse que a redução de internações e óbitos entre mais velhos é um forte indício de que a vacinação está funcionando.

“Se olhar nas UTIs, tinha uma grande proporção de idosos. Agora está tendo mais de 70 anos para baixo, de 70 para cima é menos. À medida que as faixas estão subindo, está diminuindo o número de pessoas. É uma notícia boa, mas tem que vacinar logo”, disse o médico.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

PROPORÇÃO. Na primeira onda da pandemia, ao longo do ano passado, os idosos (a partir de 60 anos) representavam 75% do total de mortes na região. Este ano, o percentual caiu para 66%.

Infectologista e membro do Observatório da PUC-Campinas, André Giglio Bueno explicou que isso pode ser reflexo de dois fatores. O primeiro é o aumento de óbitos entre menores de 60 anos – crescimento mostrado pelo LIBERAL no último domingo.

O segundo é uma redução na mortalidade entre idosos como um efeito da vacinação.

“Pode ter uma participação das vacinas nesses dados. Como até o momento já tem uma boa parte dos idosos pelo menos com uma dose, e se tomaram CoronaVac já com duas doses, isso já pode ser um reflexo do efeito protetor das vacinas na população”, explicou.

Publicidade