Médico Mário Sérgio da Silva morre atropelado em Campinas

Ex-diretor do Hospital Santa Bárbara, neurocirurgião foi atingido por empresário após discussão em padaria no Cambuí, na madrugada desta quarta-feira


O neurocirurgião Mário Sérgio da Silva, 51, morreu atropelado na noite desta terça-feira (19) no bairro Cambuí, em Campinas. O veículo era conduzido pelo empresário Odair Fernando Dimas de Barros, 64, que foi preso em sua casa pela PM (Polícia Militar) durante a madrugada desta quarta-feira (20).

Foto: Denny Cesare - Código19 - Estadão Conteúdo
Médico e empresário discutiram em uma padaria da Rua Dr. Emílio Ribas momentos antes da colisão

Mário Sérgio trabalhou durante anos no Hospital Santa Bárbara, inclusive como diretor, e chegou a morar em Americana. Atualmente ele residia em Campinas e trabalhava em um hospital da Capital.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp

Segundo informações da SSP (Secretaria de Segurança Pública), testemunhas informaram aos policiais que os dois homens teriam discutido na padaria Pão do Cambuí, que fica na Rua Dr. Emílio Ribas. Em seguida, o médico teria “se jogado” na frente do veículo do empresário, uma Chevrolet S-10 com placa de Indaiatuba, quando ele passava por uma rotatória.

O empresário fugiu sem prestar socorro. A PM foi acionada para atender a ocorrência e encontraram a vítima sendo socorrida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), já sem vida.

Ouça o “Além da Capa”, um podcast do LIBERAL

Populares que estavam no local anotaram a placa do veículo e entregaram aos policiais, que foram até a residência do suspeito e realizaram a prisão em flagrante. Foi solicitada perícia para o local e para a caminhonete, além de exames ao IC (Instituto de Criminalística) e ao IML (Instituto Médico Legal).

Foto: Reprodução
Mário Sérgio da Silva trabalhou durante anos no Hospital Santa Bárbara

O caso foi registrado como homicídio simples no plantão do 1º DP (Distrito Policial) de Campinas. Já Barros foi encaminhando para a carceragem do local. A audiência de custódia estava prevista para ocorrer nesta quarta.

 

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora