LIBERAL promove mudanças gráficas e amplia espaço

Mudanças têm o objetivo de valorizar reportagens locais e a prestação de serviços, bem como reorganizar o aproveitamento do espaço nas páginas


A versão impressa do LIBERAL circula a partir deste domingo com alterações gráficas e editoriais em suas páginas. As mudanças têm o objetivo de valorizar reportagens locais e a prestação de serviços ao leitor, bem como reorganizar o aproveitamento do espaço nas páginas.

Foto: Divulgação
Fundado em 1952, LIBERAL teve reestilizações de páginas, fontes e em seu próprio título ao longo dos anos

O projeto gráfico atual do LIBERAL, desenvolvido pela agência Audaz, de Americana, é usado desde 2012. As alterações que têm início neste domingo, porém, não influenciam na tipologia utilizada pela versão impressa. Estilos de fontes, tamanho das letras e espaçamento entre frases permanecem.

Dentre as mudanças, a capa do jornal impresso deixará de contar com as chamadas em box destacadas no alto da página. Também não terá as chamadas de rodapé, que traziam, via de regra, o resumo de conteúdo de artigos e do editorial.

A alteração na primeira página traz uma nova forma de hierarquizar o noticiário. O espaço ganho possibilitará ao editor de capa destacar todo o conteúdo de acordo com a relevância, com a flexibilidade de se utilizar ou não uma fotografia.

Com a capa mais “limpa”, é possível também valorizar o trabalho de fotógrafos. Sem as testeiras e rodapés, uma imagem ganharia na primeira página dimensões maiores, tanto na horizontal quanto na vertical, e deixaria de disputar espaço com fotos pequenas.

OPINIÃO. Nas folhas internas, a seção de Opinião terá apenas uma página diária, que será a página dois. Nela, o leitor encontrará o editorial – posicionamento do jornal em relação a assuntos do noticiário –, um artigo enviado, geralmente, por colaboradores, a seção Caixa de Entrada, que traz comentários postados nas redes sociais do jornal ou enviados por leitores, e a charge produzida por Carlos Reis. A charge do Cazo será publicada no caderno 360°.

A página três, que antes abrigava conteúdo de Opinião, como o editorial, passa a ser utilizada para informações de serviços – previsão do tempo, cotação do dólar e do euro, resultados de loterias e telefones de contato do LIBERAL. Nesta página ainda serão publicadas as colunas de J.C. Nascimento (às quartas e sábados) e do economista Marcos Dias (às terças) e editoriais antigos do LIBERAL. O espaço ganha ainda uma nova seção, de reclamações de bairros.

CADERNOS. A readequação editorial implica ainda na repaginação do primeiro caderno do jornal – Cidades –, que trata de pautas de Americana, Santa Bárbara e região. Antes com início na página cinco, a partir desde domingo, o caderno começa na página quatro.

Assim como a capa, os cadernos Cidades, 360°, +Cult, Eclética, Esportes, Classimais e Motors (este, publicado aos sábados) perdem as testeiras. A ideia é ter a possibilidade de aproveitar o espaço nas páginas. Com a supressão também se evita a repetição de conteúdo.

As chamadas para reportagens nas páginas extras virtuais da edição – disponíveis para assinantes em liberal.com.br/virtual – deixam as testeiras e são inclusas em um box de uma coluna publicado, geralmente, na última página de cada caderno. Outros cadernos e suplementos permanecem inalterados.

Seções exploram bairros e dão espaço para ‘ping-pong’

Foto: Divulgação
Dentre as mudanças, jornal faz revisão de detalhes como testeiras, rodapés e chamadas em cadernos

A reorganização editorial do LIBERAL inclui a retomada de uma seção que mostra, denuncia e cobra os problemas de bairros nas cidades da região. A seção “Liberal nas Ruas” será publicada na página três, que traz também o painel de serviços.

O objetivo da seção é dar visibilidade a reclamações de leitores nas cidades da região. São exemplos de pautas um buraco de rua que causa transtornos a motoristas, a falta de sinalização em uma via movimentada, um vazamento de água, a falta de iluminação em um bairro.

O espaço da seção trará as formas que o leitor poderá se utilizar para sugerir uma pauta ou reclamar sobre um problema para a Redação do LIBERAL. A informação pode ser enviada por e-mail, em ligação à reportagem ou por meio do WhatsApp.

As formas de contato permitem que o leitor envie fotos ou vídeos para a Redação. O objetivo é que a seção traga, além do relato em texto da reclamação, uma imagem que mostre os problemas.

O “Liberal nas Ruas” vai destacar a resposta dos órgãos responsáveis para a solução do problema apontado pelo leitor. O “outro lado” terá espaço logo após o relato do problema e tipografia diferenciada. A seção será diária.

ENTREVISTAS. Ferramenta elementar da prática do jornalismo e da produção de reportagens, as entrevistas ganharão novo espaço nas edições do LIBERAL, no formato de “ping-pong”, jargão jornalístico para os textos em forma de perguntas e respostas.

Com o nome de “Liberal Entrevista”, a seção trará um bate-papo sobre assuntos que estejam em pauta na sociedade. Dentre os entrevistados, pessoas que sejam referência em suas áreas de conhecimento ou que estejam em evidência no noticiário.

Com a proposta, o LIBERAL pretende expandir as formas de se publicar seu conteúdo, seja em sua edição impressa ou nas plataformas virtuais e rádios. A seção não terá periodicidade nem editoria fixa.

“O Grupo Liberal de Comunicação sempre esteve na vanguarda do design editorial, sobretudo na nossa região. O jornal é um produto vivo, e, como tal, demanda atenção tanto com o que está funcionando quanto ao que é tendência no consumo de informação. A missão do projeto gráfico é servir a notícia”, afirma Fábio Natali, editor de arte do LIBERAL.

ALTERAÇÕES. Como parte das mudanças editoriais, a partir deste domingo, o LIBERAL deixa de publicar as seções Radar Internacional (360°), Banquinho & Violão e Grade de Programação (+Cult).

Mais recheio, menos borda

Tornar a versão impressa de um jornal atrativa para o leitor é um desafio. Com as mudanças, o LIBERAL espera atingir este objetivo em um mercado que exige atualização constante.

Ao retirar seções fixas, como o Radar Internacional, o LIBERAL promove uma nova forma interna de hierarquizar seu conteúdo. O editor terá liberdade para descobrir, analisar, discutir e dispor na página o que for mais relevante para o leitor em quantas colunas ou linhas que achar necessário. A forma se adéqua ao conteúdo, e não o contrário.

A supressão das testeiras nos cadernos diários segue a mesma linha de raciocínio. Pretende-se o fim da necessidade de se cumprir com o conteúdo previsto em elementos gráficos. Em vez de escolher uma pequena foto para a testeira da capa, poderá o editor aproveitar o espaço ganho para dar amplitude à principal imagem da primeira página. Com menos bordas, é possível rechear ainda mais a edição com o que de fato importa – informação.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!