Índice UV atinge nível extremo e preocupa na RPT

Aliada aos raios ultravioletas está a temperatura; é apenas a terceira vez no ano que os termômetros alcançam 37°C


O Natal foi de calor intenso e tempo seco na RPT (Região do Polo Têxtil), com os raios ultravioletas chegando a níveis considerados extremos nesta segunda-feira. Americana chegou a entrar em estado de atenção no domingo por conta da baixa umidade relativa do ar. A temperatura máxima no final de semana foi registrada em Hortolândia, chegando a 37,3°C. Para os próximos dias, os termômetros devem continuar marcando altos índices e são grandes as possibilidades de pancadas de chuva nos finais de tarde.

O Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) publicou, em seu boletim meteorológico, que o IUV (Índice Ultravioleta) chegou a 12, considerado extremo dentro da escala de raios. O Climatempo indicou que todas as cidades da região também apresentavam, na tarde desta segunda-feira, raios ultravioletas considerados extremos. O IUV é calculado considerando a radiação solar que chega na superfície terrestre, intensificada durante o verão por conta da posição terrestre, e também da pouca nebulosidade, que não “barra” os raios solares.

Foto: Dener Chimeli - O Liberal
Cepagri informa que previsão para próximos dias é de sol com pancadas de chuva

Aliada ao Índice Ultravioleta estão as altas temperaturas. Essa é a terceira vez no ano que os termômetros marcam acima de 37°C. As últimas ocasiões tão quentes na RPT foram no início de fevereiro e final de outubro. No dia 20, por exemplo, foi registrada a maior temperatura do ano, 38,1°C. Mesmo com as condições climáticas típicas da estação, com pancadas de chuva no final da tarde, o tempo ficou seco em Americana, tendo entrado em atenção nesse domingo. A Umidade Relativa do Ar caiu a 24% na cidade.

A meteorologista do Cptec (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos), Marília Nascimento, explicou que uma massa de ar seco atuando na região tem provocado a queda na umidade do ar. “Tem outros ingredientes que fazem com que dê essas pancadas de chuva e aumente um pouco a umidade, mas essa massa de ar seco deixa umidade relativa do ar mais baixa em alguns municípios. Um índice ultravioleta nesse nível e a umidade baixa requerem cuidados, como evitar exposição ao sol entre 10h da manhã e 4h da tarde, beber bastante água, usar filtro solar e chapéu”, orientou Marília.

PREVISÃO. O Cepagri informou que a previsão para os próximos dias é de sol com pancadas de chuva à tarde, “que podem ser fortes e acompanhadas de temporais, nas próximas 96 horas. A partir de sexta-feira, aumentam as chances de chuvas mais generalizadas”. O Cptec, contudo, aposta que a virada será de sol e poucas chances de chuva.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora