Homem que matou americanense morre na Santa Casa de Limeira – O Liberal

Homem que matou americanense morre na Santa Casa de Limeira

Sidney Segreto estava internado desde terça-feira depois de ter atirado contra a própria cabeça; antes, ele matou a companheira Jéssica Alves Teixeira


Morreu na tarde desta quinta-feira (2) o administrador de empresas Sidney Segreto, que matou a namorada, a americanense Jéssica Alves Teixeira, e depois disparou contra a própria cabeça na última terça-feira, em Limeira.

Ele estava internado na Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito durante a tarde. A família autorizou a doação de órgãos.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp. Clique aqui e envie uma mensagem para ser adicionado na lista de transmissão!

Foto: Reprodução/Facebook
Sidney morreu na tarde desta quinta-feira, na Santa Casa de Limeira

O estado dele era gravíssimo quando deu entrada no hospital – o falecimento ocorreu por volta das 17h30. O processo de captação de órgãos é demorado, por isso ainda não existe uma previsão de onde e quando o corpo será sepultado. Por se tratar de morte violenta, o corpo será encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Limeira.

As informações são da assessoria de imprensa da Santa Casa.

O crime 

Jéssica era natural de Americana, mas morava em Ilha Solteira (SP) com o companheiro. Segundo testemunhas ouvidas pela Polícia Civil, o casal participava de uma festa de amigos, no bairro Jardim das Palmeiras, em Limeira, quando começaram a discutir, por volta das 17h00.

O casal deixou o local em uma caminhonete, uma Chevrolet S10. No trajeto, ele teria perdido o controle do veículo e batido em um barranco a poucos metros do local. Segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública) Segreto sacou a arma e atirou contra Jéssica. A estudante morreu no local e logo em seguida, ele atirou na própria cabeça.

O homem foi socorrido pela equipe do SAMU e levado até a Santa Casa de Limeira. O caso foi registrado como feminicídio e será encaminhado à DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) de Limeira para continuidade do caso.

Agressão

Jéssica tinha acusado Sidney de agressão e ameaça em julho de 2018. O caso foi registrado na delegacia de Ilha Solteira, mas Jéssica não prosseguiu com a queixa.

O boletim de ocorrência da agressão de 2018 é citado em um processo envolvendo Sidney e a ex-esposa sobre a guarda do filho deles. O advogado da ex-mulher dele citou no processo trechos do registro policial feito por Jéssica. A peça narra que, após uma festa, Sidney xingou Jéssica, disse que ia “acabar com ela” e a agrediu com um soco no rosto, empurrão e chutes.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora