04 de junho de 2020 Atualizado 18:19

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

HC da Unicamp é habilitado para fazer testes de coronavírus

Medida ocorre para desafogar Instituto Adolfo Lutz, que até a última terça possuía fila de 14 mil testes aguardando resultado

Por Leonardo Oliveira

02 abr 2020 às 12:07

O Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp foi habilitado nesta quarta-feira (1) para realizar testes para detecção do novo coronavírus (Covid-19). A medida ocorre para desafogar o Instituto Adolfo Lutz que, até a última terça-feira, possuía uma fila de 14 mil testes aguardando resultado.

Clique aqui e se inscreva no nosso canal do Telegram e receba as notícias no seu celular!

A informação foi publicada no Diário Oficial do Estado de ontem. Segundo o Governo Estadual, 20 mil kits de testes importados e outros 10 mil enviados pela Fiocruz chegarão para serem distribuídos aos laboratórios credenciados.

A força-tarefa do Estado consiste em habilitar para a realização dos testes também as regionais do Instituto Adolfo Lutz, localizadas nas cidades de Santo André, Sorocaba, Ribeirão Preto, Bauru e São José do Rio Preto. Essas unidades terão capacidade de 500 exames por dia em um primeiro momento, podendo chegar a mil.

Segundo a assessoria da Unicamp, os procedimentos ainda não começaram a ser realizados na unidade campineira. A condução dos diagnósticos será realizada pelo Laboratório de Patologia Clínica do HC e pelo professor Alessandro Farias, coordenador da frente de diagnósticos da força-tarefa.

Saiba tudo sobre o coronavírus, o que ele provoca e como se prevenir

A testagem, segundo o coordenador de comunicação da força-tarefa, o professor Henrique Marques-Souza, será feita nos pacientes internados e nos profissionais de saúde do próprio HC. “É preciso verificar se as pessoas têm ou não o vírus para distribuir os leitos”, explica.

A expectativa, após a focalização na demanda interna, é que a capacidade de realização de diagnósticos seja ampliada. “Conforme formos conseguindo maior capacidade de testes, existe a possibilidade de expansão”. Para que isso aconteça, fatores como a importação de reagentes e a captação de recursos precisarão ser superados.