Golpe na compra de veículos pela OLX faz vítimas na região

Para delegado, vítimas se empolgam na compra do veículo e não tomam os devidos cuidados; confira as dicas da empresa para não cair em golpes


A falta de cautela tem levado moradores da região a caírem em golpes na compra do veículo por meio do site de revendas OLX. Nesta segunda-feira (16), uma assistente administrativo de 29 anos, de Santa Bárbara d’Oeste, registrou um boletim de ocorrência contando ter perdido R$ 4 mil em um estelionato.

Este não é um caso isolado. Uma atendente da CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Americana relatou à reportagem que registrou cerca de 30 casos nos últimos três meses na cidade. Para o delegado Gelson Aparecido de Oliveira Barreto, de Santa Bárbara, isso acontece pela falta de cautela dos compradores.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp. Clique e envie uma mensagem

“Ele tem que, primeiro, ver que milagre não existe, que tudo que parece extremamente vantajoso à primeira vista pode estar escondendo uma armadilha, então ele tem sim obrigação de redobrar seu cuidado e procurar consultar por todas as fontes possíveis sobre idoneidade do vendedor”, disse ao LIBERAL.

No caso da assistente de Santa Bárbara, ela disse em boletim de ocorrência que encontrou uma oferta de uma motocicleta na OLX e ligou para o contato do vendedor que aparecia no site. Ele se apresentou como “Rafael”, negociou os termos da compra e pediu para que a vítima entrasse em contato com um telefone – o suposto vendedor disse que o contato era da empresa Honda.

Ao telefonar ao contato, a assistente conversou com uma mulher, que pediu documentos autenticados e enviou por e-mail um contrato de compra e venda que possuía o timbre da empresa e também o CNPJ. Depois disso, “Rafael” voltou a ligar para a vítima, pedindo que ela desse uma entrada para garantir a compra.

Ouça o podcast Além da Capa, produzido pelo LIBERAL

A assistente foi até o banco e transferiu R$ 4 mil para o suposto vendedor. Ao tentar falar novamente com os supostos vendedores, não foi atendida e nem teve as mensagens enviadas respondidas.

“A pessoa fica tão empolgada na hora que está com o dinheiro, vê aquela oferta e fala ‘é meu’, vai lá e crava, aí depois vê que perdeu o dinheiro, que não vai obter o bem e sequer vai ser possível de se identificar o autor dessa fraude”, disse o delegado.

A OLX oferece as seguintes dicas para quem vai negociar na plataforma:

– Antes de se encontrar com o comprador, busque informações sobre ele. Pergunte o nome com sobrenome, lugar onde mora ou trabalha, telefone para contato ou e-mail, entre outras; informações que possam ajudar a identificá-lo;

– Com os dados sobre o comprador, faça uma pesquisa nas mídias sociais;

– Não deposite ou realize transferências de valor antes de receber o produto;

– Sempre pesquise os valores de mercado daquilo que você pretende adquirir;

– Fique atento sobre os excessos de facilidades e preços muito abaixo do mercado;

– Sempre peça a nota fiscal do produto.

Atenção às formas de pagamento do comprador:

Em casos de cheque, espere compensar antes da entrega/envio do produto;

Em casos de transferência bancária, espere o valor ser verificado em sua conta;

Em casos de depósito em caixa eletrônico, aguarde o tempo necessário para a “abertura dos envelopes”

Em caso de pagamento em dinheiro, verifique o valor entregue juntamente com a veracidade das notas.

“A OLX está à disposição das autoridades para colaborar na apuração dos fatos. A empresa disponibiliza espaço para que usuários possam anunciar e comprar produtos e serviços de forma rápida e simples, sempre com respeito aos Termos e Condições de Uso. Caso o usuário perceba que nossas políticas estão sendo infringidas, contamos também com sua denúncia para investigar anúncios irregulares e removê-los”, disse a empresa, em nota.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora