26 de fevereiro de 2021 Atualizado 16:23

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Estado pode reativar Hospital de Campanha no AME Campinas

Região de Campinas tem ocupação de 69,6% dos leitos de UTI e foi mantida na fase amarela do Plano São Paulo

Por Marina Zanaki

15 jan 2021 às 14:45 • Última atualização 04 fev 2021 às 14:39

Estrutura contava com 29 leitos de UTI e nove de enfermaria, e atendeu pacientes de Nova Odessa, Hortolândia e Sumaré - Foto: Governo do Estado de São Paulo/Divulgação

O AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Campinas pode voltar a funcionar como um Hospital de Campanha para atendimento de pacientes com o novo coronavírus (Covid-19).

Entre abril e setembro, o AME atendeu exclusivamente pacientes confirmados ou com suspeita da doença. A estrutura contava com 29 leitos de UTI e nove de enfermaria, e atendeu pacientes de Nova Odessa, Hortolândia e Sumaré.

Com redução na transmissão do vírus, a estrutura foi desmobilizada. A partir de outubro, o local passou a fazer atendimentos de especialidades e ambulatoriais, finalidade para o qual foi projetado.

Contudo, diante de novo aumento de casos e a alta taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), o Estado planeja aumentar o número de leitos na região de Campinas. Uma das possibilidades é utilizar o AME, segundo o Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

“Vamos aumentar o número de leitos (em Campinas), possivelmente no AME Campinas”, revelou durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

A região possui 69,6% dos leitos de UTI ocupados, e foi mantida na fase amarela na reclassificação desta sexta-feira. O limite para passar à fase laranja é alcançar 70% de ocupação de leitos.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Em Campinas, o Hospital das Clínicas da Unicamp, que atende pelo SUS Estadual, teve durante boa parte da semana 100% dos leitos de UTI Covid ocupados. Na quinta-feira, 16 dos 17 leitos estavam ocupados.

SUMARÉ

Vinholi disse também que aumentaram o número de leitos em Sumaré nesta quinta-feira. A reportagem procurou a Secretaria de Estado da Saúde em busca de mais detalhes sobre quantos e onde esses leitos foram instalados. Contudo, não houve resposta até a publicação desta reportagem.

Ainda na região de Campinas, o secretário revelou que terá novidades para a cidade de Jundiaí “ao longo desta semana”.

Publicidade