08 de agosto de 2020 Atualizado 15:15

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Obmep

Escolas da região são premiadas em Olimpíada de Matemática

Escola municipal Paulo Freire e Instituto Federal de Hortolândia são as duas únicas unidades da região que aparecem em lista de premiados

Por Marina Zanaki

09 dez 2019 às 20:45

Duas escolas da RPT (Região do Polo Têxtil) aparecem na lista de 540 colégios premiados na Obmep (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas). A classificação está vinculada ao desempenho dos alunos na prova, realizada em maio (1ª fase) e em setembro (2ª fase).

A Escola Municipal Paulo Freire aparece pelo terceiro ano consecutivo na lista, segundo a diretora Aparecida Marques. Ela credita o desempenho ao comprometimento dos alunos, pais e professores.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Emef Paulo Freire é uma das escolas da região premiadas na Obmep

“Não temos um trabalho efetivo só na matemática, mas em todas as disciplinas. Trabalhamos com rotina de estudo, alunos com dificuldade a gente leva para reforço, se tem problemas com o aluno chamamos os pais, são fatores que acaba saindo um bom resultado. A gente não trabalha para fazer a Olimpíada e sim para formar cidadãos, pessoas com responsabilidade em estudar”, analisou a diretora.

A olimpíada também vai premiar os professores com destaque. Na Paulo Freire, três profissionais venceram a categoria pelo sexto ano consecutivo – Nicola Aparecido Marino, Solange de Oliveira Villalta e Tania Duarte.

Tanto os prêmios para as escolas quanto para os professores têm como base o desempenho dos estudantes que fizeram a Obmep. A premiação consiste na entrega de kits com materiais didáticos.

TREINAMENTO

O Instituto Federal de Hortolândia, que também será premiado, tem investido na popularização da matemática e na quebra dos tabus que envolvem a disciplina. Com esse objetivo, a escola montou uma sala para treinamentos em olimpíadas de matemática no primeiro semestre desse ano.

Além da Obmep, os alunos também estiveram na Canguru de Matemática e na Olimpíada de Matemática dos Institutos Federais.

“A matemática é indissociável de qualquer área. Um maior conhecimento ajuda socialmente e no crescimento do país. Se a população perder um pouco do medo, vai ver que é muito além do que a gente vê na escola tradicional. A proposta é trazer para algo palpável, no dia a dia”, declarou o professor do Instituto, Thiago Tambasco.