01 de agosto de 2021 Atualizado 19:16

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Região

Em reunião, prefeitos da RMC decidem pedir ao Estado mais leitos para tratar Covid-19

Intenção é ampliar leitos de UTI e enfermaria no AME Campinas para atender pacientes dos 20 municípios da região, entre eles Americana

Por Ana Carolina Leal

15 jun 2021 às 16:56

Um colegiado formado pelos 20 prefeitos da RMC (Região Metropolitana de Campinas), entre eles o chefe do Executivo de Americana, Chico Sardelli (PV), encaminhará um ofício ao governo estadual solicitando a ampliação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e de enfermaria no AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Campinas para atender pacientes de todos os municípios.

Prefeitos da Região Metropolitana de Campinas se reuniram nesta terça-feira – Foto: Divulgação Agemcamp

A proposta partiu do prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos), durante reunião com os demais prefeitos da RMC na manhã desta terça-feira (15), em Jaguariúna. Segundo a Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas), todos os municípios participaram.

Atualmente, o AME dispõe de 25 leitos de UTI e outros cinco leitos de enfermaria, todos ocupados por pacientes da região metropolitana.

“Não adianta continuarmos debatendo em cima de hospitais de campanha, que não têm condições de receber leitos de UTI. E é de leitos de UTI que continuamos precisando. O AME já tem toda uma estrutura, aliás, uma excelente estrutura construída pelo Estado. Desta forma, é muito mais fácil ampliar o número de leitos lá do que construir um hospital de campanha”, argumentou Dário.

Presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMC e prefeito de Jaguariúna, Gustavo Reis lembrou que a retomada do AME como espaço exclusivo para atender pacientes com Covid-19 foi um pedido feito pelos prefeitos da RMC e atendido pelo Estado.

“É um assunto que volta à tona, diante do grande número de pacientes que precisam de um leito de UTI na região”, ressaltou.

Publicidade