30 de outubro de 2020 Atualizado 22:03

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

COVID-19

Doria anuncia retomada ‘consciente’ no Estado a partir do dia 1º

Plano respeitará os atuais cenários que cada região do Estado apresenta em meio à pandemia do novo coronavírus; RPT tem 30 mortes e isolamento social abaixo de 55%

Por Bruno Moreira

27 Maio 2020 às 11:33 • Última atualização 27 Maio 2020 às 14:00

O governador João Doria (PSDB) apresenta nesta quarta-feira (27) uma nova etapa para a quarentena vigente no Estado – as regras atuais de isolamento valem até domingo (31) – em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, a partir do meio-dia.

O plano de reabertura econômica e flexibilização do isolamento social respeitará os atuais cenários que cada região apresenta em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). As medidas anunciadas hoje passarão a valer a partir de segunda-feira (1º).

A página do Facebook do LIBERAL retransmite a coletiva:

Coletiva Governador do Estado de São Paulo 27/05

Governador João Doria anuncia novo modelo para quarentena no Estado de São Paulo. Essa e outras notícias você confere no portal www.liberal.com.br

Posted by O Liberal on Wednesday, May 27, 2020

Em entrevista na segunda-feira (25), Doria afirmou que o momento permite “uma quarentena heterogênea do ponto de vista regional”. “Medidas que serão adotadas para a capital de São Paulo e região metropolitana não serão as mesmas para o interior”, disse o tucano, em entrevista à GloboNews. “Não é imaginável que não tenhamos uma nova quarentena, mas ela vai ser inteligente”, continuou Doria, que argumentou não querer “penalizar quem não precisa ser penalizado e não afrouxar onde não se pode”.

Na ocasião, governador ainda declarou que não existia perspectiva de um imediato lockdown (isolamento mais rígido que a quarentena) no Estado, mas ponderou que “o protocolo existe, ou seja, neste exato momento nós não vamos decretar lockdown nem na capital de São Paulo, nem em nenhuma outra cidade do estado de São Paulo; nós temos 645 municípios aqui, mas o olhar é diário, o acompanhamento é feito diariamente”.

Doria em reunião virtual com prefeitos de municípios do Estado nesta terça-feira – Foto: Governo do Estado de São Paulo

De forma reiterada, o governo paulista tem apontado a necessidade de atingir uma média de 55% de isolamento social para que possa reabrir o setor econômico em meio à quarentena. Para isso, tomou medidas como a antecipação, na última segunda-feira, do feriado da Revolução Constitucionalista de 1932, tradicionalmente celebrado em 9 de julho.

Na capital, houve um megaferiado entre os dias 20 e 25 com a antecipação de outras duas datas comemorativas – Corpus Christi (11 de junho) e Dia da Consciência Negra (20 de novembro) – além da decretação de um ponto facultativo. A medida foi acompanhada por parte das cidades da Grande São Paulo. Em Campinas, o feriado prolongado começou no sábado (23) e termina nesta quarta.

Na segunda-feira, apesar do feriado, o isolamento não passou de 46% nas cidades da RPT (Região do Polo Têxtil) – o índice foi atingido por Hortolândia, seguida de Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré (45% cada) e Americana (44%). Os dados são do Simi (Sistema de Monitoramento Inteligente), que mostra o percentual de isolamento com base em dados de telefonia celular – Nova Odessa não está no grupo de cidades cujos dados são informados.

Nesta terça, a região chegou a 30 mortes provocadas pela Covid-19. A paciente, moradora de Sumaré, era uma idosa de 61 anos que estava internada no Centro Médico de Campinas. Ela morreu no dia 20 de maio e a constatação da doença foi informada ontem. Já o Estado superou a China no número total de casos: 86.017 confirmados até ontem – são 6.423 vítimas fatais.

Podcast Além da Capa
Solidariedade e apoio aos necessitados marcam a luta contra o novo coronavírus (Covid-19) nas periferias da RPT (Região do Polo Têxtil). O LIBERAL visitou moradores do acampamento Roseli Nunes e da favela Zincão, em Americana, e da ocupação Vila Soma, em Sumaré, e observou como eles se unem para enfrentar as dificuldades provocadas pela pandemia. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira recebe o repórter André Rossi, que esteve nas comunidades, para repercutir essa apuração.

Publicidade