Conheça o administrador apostólico da Diocese de Limeira

Dom Orlando Brandes, arcebispo da Arquidiocese de Aparecida, tem 73 anos e é natural de Urubici, em Santa Catarina


O arcebispo de Aparecida, dom Orlando Brandes, foi nomeado nesta sexta-feira (17) como administrador apostólico da Diocese de Limeira, depois que o Papa Francisco aceitou a renúncia de dom Vilson Dias de Oliveira.

Brandes ocupará o cargo até que seja nomeado um novo bispo para a Diocese de Limeira, o que pode ocorrer em até um ano. Ele continuará como arcebispo de Aparecida.

O antigo bispo ocupou o cargo por quase 12 anos e sofria pressão de fiéis para deixar o posto em Limeira desde que começou a ser investigado pela Polícia Civil. A Diocese de Limeira é responsável pela Igreja Católica em 16 cidades, inclusive Americana.

Foto: CNBB / Divulgação
Dom Orlando Brandes é arcebispo de Aparecida

Dom Orlando Brandes tem 73 anos e é natural de Urubici, em Santa Catarina. Em novembro de 2016, Brandes foi nomeado pelo Papa Francisco o quinto arcebispo da Arquidiocese de Aparecida. Sua posse ocorreu no dia 21 de janeiro de 2017, no Santuário Nacional.

Dom Orlando ingressou o Seminário João Vianney, de Lages, após o curso primário e em 1968 concluiu Filosofia na UCP, em Curitiba. Fez seus estudos teológicos na Universidade Gregoriana e na Academia Alfonsiana (Roma), especializando-se em Teologia Moral em 1973. Recebeu a ordenação sacerdotal em Francisco Beltrão (PR) em 6 de julho de 1974.

Foi nomeado pelo Papa João Paulo II, no dia 9 de março de 1994, o 3° bispo diocesano de Joinville (SC). Em maio de 2006, o Papa Bento XVI nomeou Dom Orlando Brandes como arcebispo de Londrina.

O arcebispo já realizou missões na Bahia, Acre, Mato Grosso, Piauí e Paraná. Foi presidente da Comissão Episcopal para a Vida e a Família, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), entre 2007 e 2011.

INVESTIGAÇÕES CONTRA DOM VILSON

Dom Vilson é investigado pela Polícia Civil de Limeira por supostamente extorquir padres subordinados a ele.

Foto: Marcelo Rocha/O Liberal (4-6-2015)
O bispo da Diocese de Limeira, Dom Vilson, e o padre Leandro Ricardo durante festa de Santo Antônio em Americana

Além disso, a polícia também apura se o bispo acobertou supostos casos de abuso sexual que teriam sido praticados pelo padre Pedro Leandro Ricardo, que foi reitor da Basílica de Americana e está atualmente afastado do cargo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora