21 de maio de 2022 Atualizado 18:42

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Região

Colisões contra poste de energia crescem 18% na região

Ao todo, foram registrados 86 acidentes nos primeiros quatro meses de 2022, contra 73 no ano passado

Por Caio Possati

14 Maio 2022, às 10h40

Em Americana, os casos de colisão em postes cresceram de 16 para 24 (50%)

O número de colisões de veículos contra postes de energia elétrica aumentou 18%, no primeiro quadrimestre deste ano, na RPT (Região do Polo Têxtil), em comparação com o mesmo período de 2021. Ao todo, foram registrados 86 acidentes nos primeiros quatro meses de 2022, contra 73 no ano passado.

Os dados são da CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz), que divulgou os números nesta sexta-feira como forma de chamar a atenção para a segurança no trânsito, tema que norteia a campanha do Maio Amarelo.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

O aumento de colisões na RPT vai na contramão dos dados somados entre todos os 33 municípios da região de Campinas atendidos pela concessionária. Segundo a companhia, houve uma diminuição no número de ocorrências deste tipo de acidente, caindo de 323, em 2021, para 287 durante este ano, uma queda de 11,1%.

Com exceção de Hortolândia, todas as demais cidades da região viram os números subirem neste quadrimestre. Em Americana, os casos de colisão em postes cresceram de 16 para 24 (50%); em Santa Bárbara, de 11 para 14 (27%); em Nova Odessa, de 6 para 9 (50%; e em Sumaré, de 16 para 24 (50%). Já em Hortolândia, os acidentes diminuíram de 24 para 15, uma redução de 37,5%.

Além de danos à saúde e risco para a segurança, os acidentes em postes podem trazer também prejuízos financeiros aos responsáveis. Se identificados, os culpados devem arcar com a troca da estrutura, que varia entre R$ 2 mil e R$ 3 mil, segundo a CPFL.

Publicidade