Projeto de dona de casa promove ações na área ambiental

Idealizado por dona de casa, “Ações Sementinhas” promove iniciativas na área ambiental em escolas e espaços públicos entre Americana e Santa Bárbara


“Ações Sementinhas”. O nome criado pela dona de casa Edna Nardi Mendes Camilo, de 49 anos, já diz muito do projeto idealizado por ela e que desde 2006 ocorre no Jardim Brasília, limite entre Americana e Santa Bárbara d’Oeste. Ele consiste em iniciativas na área ambiental dentro das escolas e em espaços públicos, que disseminam conhecimento e consciência ecológica.

O projeto nasceu dentro da Escola Estadual Antonieta Ghizini Lenhare, no primeiro ano em que ela funcionou em período integral.

“Minha filha começou a estudar lá, e como não havia funcionários suficientes na época, eu ajudava na limpeza e na cozinha”, conta. A iniciativa durou pouco tempo. Quando não foi mais necessária, Edna migrou para a área externa. “A gente foi moldando o jardim, plantando árvores, cuidando e aí surgiu a ideia de um mutirão de recicláveis envolvendo os alunos”.

Além de despertar os estudantes para a conscientização ambiental, o projeto reverteu em melhorias para a escola.

“Com o dinheiro arrecadado, foi possível consertar a geladeira do bebedouro e comprar uma máquina para lavar o chão, que além de facilitar o trabalho das funcionárias da escola ainda economiza água”, conta Edna.

Em 2009, o “Ações Sementinhas” migrou para espaços públicos e para outras escolas na mesma região. Primeiro foi na praça Manoel Françoso e logo em seguida na Avenida Gioconda Cibin.

Os dois locais foram revitalizados com o plantio de grama e canteiros floridos. A cada ação, o “Sementinhas” agrega pessoas voluntárias que colaboram para a sua manutenção.

“Na avenida consegui envolver os moradores. Hoje, cada canteiro tem um morador que ajuda a cuidar”, detalha.

Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal
Edna no espaço cuidado pelo “Ações Sementinhas” às margens da Avenida Gioconda Cibin

Foi assim também na Emei Ceci, onde Edna implantou um projeto de jardinagem envolvendo compostagem e plantio de ervas medicinais.

Hoje, ele é tocado pelo avô de uma das crianças da escola. “Quando consigo apoiadores eu me afasto para cuidar de outros projetos. Se ficar presa em apenas um, não consigo fazer outras cosias”, explica.

Com esse pensamento, o “Ações Sementinhas” vai deixando seu rastro. Sua idealizadora já passou também pela Escola Estadual Atílio Dextro, onde desenvolveu um trabalho com plantas Panc (Plantas Alimentícias Não Convencionais), e atualmente está na Emefei Dona Pura, onde para cada série desenvolve um projeto específico.

Os recursos para suas ações vem do bingo que acontece dentro da festa junina ecológica que ela organiza todos os anos na praça do bairro.

Com o dinheiro arrecadado, o “Ações Sementinhas” já conseguiu, por exemplo, comprar um aparelho de ginástica e brinquedos para a praça. Agora, quer realizar o sonho das crianças do bairro e construir uma casa na árvore.

“Faço isso por gostar demais da natureza e também por entender que nada nasce grande. Através de pequenas ações, vários projetos vão acontecendo. É uma satisfação saber que a gente não precisa esperar tudo acontecer. Na verdade, é obrigação fazer a nossa parte”, completa Edna, ao falar da motivação para conduzir o projeto.

Se você conhece uma boa história que todo mundo merece saber, conte para a gente! Ela pode virar uma reportagem no LIBERAL. Escreva para redacao@liberal.com.br ou envie mensagem para o WhatsApp do LIBERAL, no (19) 99271-2364.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora