Atos contra cortes na educação mobilizam alunos e professores da RPT

Governo federal anunciou o bloqueio de R$ 4 bilhões previstos para a educação infantil, ensino médio e universidades federais


Estudantes e professores da rede estadual de ensino de Americana e Santa Bárbara d’Oeste participam, na manhã desta quarta-feira (15), de protestos contra os cortes na área de Educação anunciados pelo governo federal.

Os atos ocorrem em âmbito nacional em função do governo federal ter bloqueado R$ 2,4 bilhões que estavam previstos para a educação infantil e ensino médio, e outros R$ 2,2 bilhões de universidades federais.

Foto: O Liberal
Protesto contra cortes na educação em Americana, na região central

Em Americana, a manifestação acontece desde às 9h na região central, com professores, estudantes e a Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo). Cerca de 200 pessoas participavam do ato, segundo informações da organização.

Professores de cerca de 30 escolas estaduais de Americana, Santa Bárbara d’Oeste e Nova Odessa iriam aderir à paralisação.

Em Santa Bárbara, o protesto começou às 7h na Rua do Ouro, em frente da Escola Estadual Neuza Maria Nazatto de Carvalho, no Mollon IV. Pelo menos 50 alunos de escolas estaduais participavam do ato, que seguiu pela Avenida Santa Bárbara. Parte deles iria para Americana, de onde um ônibus sairá com destino a São Paulo, para participar, junto com os professores e a Apeoesp, do ato no vão livre do Masp (Museu de Arte de São Paulo).

Professora de educação física na rede estadual de educação há 8 anos, Ester era a única docente que participava da manifestação em Santa Bárbara. “Estou aqui para lutar por mais direito, não por menos direito como vem acontecendo no Brasil. É lamentável esse corte, investir na educação é muito fundamental”, disse.

Em Sumaré, o ato ocorria na Praça das Bandeiras, enquanto em Hortolândia a mobilização era na Praça da Matriz, em Hortolândia.

A tarde

A Praça Basílio Rangel, em Americana, recebe a partir das 17h, panfletagem promovida pelo coletivo Emancipa Quilombole-se. O Sindicato dos Servidores de Americana também organiza, às 17h, um ato em frente a Secretaria Municipal de Educação. Segundo Aires Ribeiro, presidente da Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos do Estado de São Paulo e um dos coordenadores do ato em Americana, foram chamados todos os sindicatos de trabalhadores da cidade.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!