Atos a favor de Bolsonaro reúnem 1,5 mil manifestantes

Organização estima que cerca 1,5 mil pessoas passaram pela Avenida Monsenhor Bruno Nardini, na divisa de Americana e Santa Bárbara, durante o ato


Atos a favor do governo de Jair Bolsonaro (PSL) reuniram manifestantes na região neste domingo. Em Americana, cerca de 1,5 mil pessoas passaram pela manifestação, segundo os organizadores. O ato na cidade foi realizado na Avenida Monsenhor Bruno Nardini, organizado pelos movimentos Direita Americana e Direita Santa Bárbara d’Oeste.

O empresário Antonio Jardas de Souza Macedo, 31 anos, representante do movimento Direita Americana, disse que a ideia do ato foi apoiar o presidente e as medidas que precisam ser aprovadas “com urgência” no Congresso.

Foto: Marina Zanaki/O Liberal
Manifestantes se reuniram em avenida a favor de Bolsonaro

Na pauta, estavam a aprovação da Reforma da Previdência, o ‘pacote anticrime’ do ministro Sergio Moro, além da aprovação da MP (Medida Provisória) 870, que reorganiza os ministérios e passará pelo Senado.

Os atos realizados no País não foram um consenso dentro do partido do presidente, o PSL, tendo recebido críticas. O próprio Bolsonaro declarou que não participaria da manifestação.

Foto: Marina Zanaki/O Liberal
Ato contou com bandeiras do Brasil e camisetas da seleção

“Eles têm o direito de não apoiar ou não, mas a forma que tentaram deslegitimar foi muito errada, não concordei”, declarou Antonio sobre as críticas recebidas dentro do PSL e de movimentos como o MBL (Movimento Brasil Livre).

“Acho que (Bolsonaro) fez o papel dele, não pode ficar diretamente se envolvendo com movimentos de rua. Até porque esse não é o papel de um presidente, a gente espera que administre. O povo só quer mostrar para o Congresso que elegeu Bolsonaro para pôr em prática o plano de governo dele”, sustentou o organizador.

Outro ato foi realizado na Praça Dona Carolina, em Santa Bárbara d’Oeste, organizado pelo comitê do PSL local. A PM (Polícia Militar) informou que na manifestação havia cerca de 60 pessoas. Houve ainda um ato na Praça das Bandeiras, em Sumaré, pela manhã.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora