Associações comerciais sugerem mudanças de horários dos funcionários

Objetivo é evitar concentração de pessoas em horário de pico, principalmente no transporte público 


Foto: Rodrigo Alonso / O Liberal
De acordo com o presidente da Acia, Wagner Armbruster, um grupo de lojistas sugeriu a mudança

A mudança no horário dos funcionários que trabalham no comércio por conta do coronavírus (Covid-19) tem sido incentivada por associações comerciais da RPT (Região do Polo Têxtil). Comerciantes de Americana e Sumaré já aderiram a prática, que tem como objetivo evitar a aglomeração de pessoas em horários de pico.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp. Envie uma mensagem para ser adicionado na lista de transmissão!

De acordo com o presidente da Acia (Associação Comercial e Industrial de Americana), Wagner Armbruster, um grupo de lojistas sugeriu a mudança. Em algumas lojas, o funcionário que entrava às 8 horas passou a entrar às 7 horas, saindo uma hora mais cedo.

“Algumas empresas estão flexibilizando horário para chegar uma hora antes e sair uma hora antes. Estão tentando fazer essa mudança para poder sair do fluxo, do horário de pico, para não pegar muita gente no trânsito. Trânsito, quando eu digo, é ônibus. Aglomeração em ponto, no ônibus. Justamente o pessoal que utiliza mais o transporte”, comentou Wagner.

Segundo o presidente da Acias (Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Sumaré), Juarez Pereira da Silva, os associados também são orientados a higienizar os estabelecimentos para garantir “segurança e tranquilidade” aos consumidores.

Saiba tudo sobre o coronavírus, o que ele provoca e como se prevenir

“Nossa orientação aos associados é que, sempre que possível, mantenham os ambientes ventilados, com portas e janelas abertas, e sem descuidar da higienização. E se houver possibilidade, alterar a grade horário de trabalho dos colaboradores para reduzir a concentração de pessoas no mesmo local”, afirmou Juarez.

 

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora