12 de agosto de 2020 Atualizado 19:22

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Ação policial

Apreensão de menores em flagrante sobe 91% em Americana

Comandante da PM explicou que a corporação realizou mais ações em bares e casas noturnas, locais onde há maior apreensão de adolescentes

Por Rodrigo Alonso

01 jan 2020 às 08:34 • Última atualização 01 jan 2020 às 08:39

Foto: Marcelo Rocha - O Liberal.JPG
Tenente-coronel Luiz Horácio Raposo Borges de Moraes conta que, em 2019, a corporação realizou mais ações em bares e casas noturnas

O número de menores apreendidos em flagrante em Americana cresceu 91,3% na comparação entre 2018 e 2019, conforme dados da SSP (Secretaria Estadual da Segurança Pública). Houve aumento de 69 para 135 apreensões.

O comparativo leva em consideração o ano todo de 2018 e o período entre janeiro e novembro de 2019 – os números de dezembro serão divulgados pelo governo paulista em janeiro.

Comandante do 19º BPM/I (Batalhão de Polícia Militar do Interior), o tenente-coronel Luiz Horácio Raposo Borges de Moraes conta que, em 2019, a corporação realizou mais ações em bares e casas noturnas, locais onde há maior apreensão de adolescentes.

“Esse tipo de ação, geralmente, acaba redundando numa apreensão maior de adolescentes. Também tem parceria com o Ministério Público, com a Guarda Municipal, para ações conjuntas”, argumenta.

O delegado José Donizeti Melo, da CPJ (Central de Polícia Judiciária), destaca a eficiência da PM e da Gama (Guarda Municipal de Americana) em ocorrências de roubo, outro fator que, segundo ele, pode ter impactado nas estatísticas. “Isso a gente, no decorrer de 2019, percebeu bastante, uma atuação mais pronta, mais eficaz da PM e da Guarda”, afirma.

Foto: Arquivo - O Liberal.JPG
Delegado José Donizeti Melo, da CPJ, destaca a eficiência da PM e da Gama (Guarda Municipal de Americana) em ocorrências de roubo

Melo ainda aponta para a possibilidade de, em 2019, ter havido uma disparada nos casos de reincidência, o que ele trata como “fenômeno”.

O delegado explica que a SSP não contabiliza como apreensão quando adolescentes são flagrados pela primeira vez. Eles só ficam apreendidos no momento em que se tornam reincidentes.

REGIÃO. A RPT (Região do Polo Têxtil) tem outras duas cidades sob a jurisdição do 19º BPMI. E, em ambas, também houve aumento: em Santa Bárbara d’Oeste, o número subiu de 37 para 38, enquanto Nova Odessa registrou um salto de nove para 28. Por outro lado, Hortolândia e Sumaré, cidades que pertencem ao território do 48º BPMI, tiveram uma queda no total de apreensões. A redução foi de 90 para 54 em Hortolândia e de 47 para 25 em Sumaré.

A diminuição persiste mesmo se o comparativo desconsiderar dezembro de 2018 – de janeiro a novembro do ano passado, a Polícia Civil apreendeu 75 adolescentes em Hortolândia e 45 em Sumaré.