Alta mortalidade atrasa resultados que confirmem a causa

Americana aguarda resultados de seis mortes por febre hemorrágica com suspeita para dengue e Santa Bárbara d’Oeste espera por outros dois


Foto: Arquivo / O Liberal
Tempo médio para envio desses exames em anos anteriores era de 15 dias, segundo o infectologista do Hospital Municipal, Arnaldo Gouveia Junior

O alto índice de mortalidade com suspeita para dengue está atrasando a emissão dos resultados de exames que confirmem a causa. O Instituto Adolfo Lutz é um laboratório de referência nacional e responsável pela análise do material biológico recolhido dos pacientes.

A cidade de Americana aguarda resultados de seis mortes por febre hemorrágica com suspeita para dengue e Santa Bárbara d’Oeste espera por outros dois. O primeiro caso na região foi registrado no dia 10 de abril e, até o momento, não houve resultado.

O tempo médio para envio desses exames em anos anteriores era de 15 dias, segundo o infectologista do Hospital Municipal, Arnaldo Gouveia Junior.

De acordo com o município, há uma sobrecarga na leitura dos exames a serem processados no laboratório e não existe previsão sobre quando serão enviados.

A Secretaria Estadual de Saúde, que responde pelo instituto, não admitiu que ocorra atraso na emissão de resultados por conta da alta taxa de mortalidade, argumentando que são realizados exames para diversas doenças.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora