18 de outubro de 2020 Atualizado 20:52

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Região

Agências dos Correios retomam atendimento

Segundo o sindicato da categoria, greve foi encerrada em todo território nacional

Por Heitor Carvalho

24 set 2020 às 08:11

As agências dos Correios de Americana e região retornaram com atendimento ao público nesta quarta-feira. A decisão ocorreu após a federação dos trabalhadores anunciar o fim da greve da categoria, na última terça. Os funcionários da empresa estavam parados desde 17 de agosto.

Em Americana, Correios estavam paralisados desde 17 de agosto – Foto: Marcelo Rocha – O Liberal

Na segunda-feira, o TST (Tribunal Superior do Trabalho) julgou o dissídio da categoria e aprovou reajuste salarial de 2,6%, sendo que metade dos dias de greve será descontada do salário dos empregados, enquanto a outra metade será compensada.

Em nota ao LIBERAL, os Correios disseram estar se esforçando para “recompor os índices de eficiência dos produtos e serviços, considerados essenciais”, e que realiza mutirões de entrega, “inclusive em fins de semana e feriados”.

“Com a compensação das horas não trabalhadas, a empresa terá sua capacidade operacional ampliada para que possa normalizar o mais rápido possível o fluxo de entregas de cartas e encomendas, em todo País”, conclui a nota.

CULPA. Mauro Aparecido Ramos, diretor de imprensa do Sintect-Cas (Sindicato dos Trabalhadores em Correios de Campinas e Região), afirmou que a greve não foi por culpa dos trabalhadores, mas sim por conta de uma “decisão política do governo em querer sucatear para conseguir o apoio da população para privatizar”.

“A empresa não se mostrou disponível para negociação. A pauta da greve não foi por reajuste salarial, mas sim pela manutenção das cláusulas dos acordos coletivos. Foi uma traição do TST, que retirou cerca de 40% dos vencimentos dos salários dos trabalhadores. Em troca, como consolação, apresentaram esse reajuste que, para nós, não significa nada”, afirmou.

Publicidade