‘Você não é bobinha’, diz Leitinho a Carol Moura em seu retorno a câmara

Comentário ocorreu durante discussão de um projeto de abertura de crédito adicional na LDO; vereadora se incomodou e rebateu


Em sua primeira sessão na Câmara de Nova Odessa após 100 dias de licença médica, a vereadora Carol Moura (Podemos) ouviu nesta segunda-feira (24) do colega Cláudio José Schooder, o Leitinho (PV), que ela “não é bobinha”.

O comentário foi feito durante discussão do projeto do prefeito Benjamin Bill Vieira de Souza (PSDB), que dispõe sobre abertura de crédito adicional de R$ 114 mil na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2019 e no Orçamento vigente.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Carol Moura retornou aos trabalhos nesta segunda-feira

De acordo com o texto, o valor seria coberto pelo Superávit Financeiro da Conta Fundeb (Fundo de Manutenção Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) Diferido. O excesso de arrecadação no período foi de R$ 484,72 – equivalente a 5% do total, quantia limite permitida por lei para remanejamentos. O projeto recebeu pedido de vistas e volta à pauta na semana que vem.

Leitinho questionava a legalidade do projeto. O vereador é membro da comissão de Finanças e Orçamento e emitiu um parecer separado contrário ao texto. Os dois colegas de comissão, Avelino Poneis (PSDB) e Tiãozinho do Klavin (MDB) deram parecer favorável a aprovação.

“Pode fazer isso, mas o prefeito tem que mandar até março esse projeto pra Câmara, e não no mês seis. A lei é bem clara”, disse o vereador.

Carol argumentou que havia um parecer favorável da Comissão Constituição, Justiça e Redação da Casa. “Você não é bobinha”, retrucou Leitinho, o que incomodou a vereadora.

“Tem o parecer dizendo que isso é legal. O senhor dizer que não é legal e me chamar de bobinha me deixa numa situação bem indelicada”, rebateu Carol.

Na sequência, Leitinho se desculpou pelo termo e ambos concordaram em pedir vistas do processo, o que encerrou a sessão. Tiãozinho do Klavin (MDB) também pediu vistas.

O retorno

A vereadora Carol Moura volta para a Câmara de Nova Odessa depois de 100 dias de licença-médica. O primeiro pedido de afastamento ocorreu em 15 de março, por 40 dias, quando veio a tona o fato dela ter sido detida em flagrante no dia 17 de fevereiro, supostamente tentando levar cinco peças de roupa avaliadas em R$ 925 da loja Zara, no shopping Dom Pedro. Na época ela era secretária da de Desenvolvimento na prefeitura, cargo do qual pediu exoneração.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora