17 de janeiro de 2022 Atualizado 18:57

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

AMPELIO GAZZETTA

Vigilância Sanitária interdita casa de repouso irregular em Nova Odessa

Órgão encontrou dez idosos no local e relatou problemas como alimentação “inadequada” e falta de profissionais qualificados, na última quinta-feira

Por Rodrigo Alonso

22 out 2021 às 17:26 • Última atualização 22 out 2021 às 17:27

A Vigilância Sanitária de Nova Odessa flagrou e interditou uma casa de repouso de idosos em situação irregular nesta quinta-feira (21), no Green Village, na Avenida Ampelio Gazzetta. No local, o órgão relatou ter constatado problemas como alimentação “inadequada” e falta de profissionais qualificados.

O estabelecimento também tinha problemas estruturais e não contava com documentos como licença sanitária e alvará de funcionamento, segundo a vigilância, que encontrou dez idosos no local.

Imóvel também não contava com licença e alvará de funcionamento – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Todos são de famílias que moram em Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré, conforme a casa de repouso informou aos fiscais. O caso é acompanhado pela Promotoria Pública, de acordo com a prefeitura.

A vigilância, que se deslocou até a casa após denúncia anônima, deu prazo de sete dias úteis para o estabelecimento “devolver” os idosos para suas famílias.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“Após essa data, retornaremos no local para verificar se eles cumpriram a determinação. Nós mesmos também ligamos para os familiares e informamos o ocorrido”, declarou a coordenadora do órgão sanitário, Méria de Jesus Brito, via assessoria de imprensa.

A administração municipal afirmou que trata-se de uma casa de “alto padrão”. O LIBERAL tentou mais informações junto à vigilância sobre as condições do imóvel, principalmente com relação à estrutura e à alimentação.

No entanto, segundo a prefeitura, o órgão só poderá passar mais detalhes depois que apresentar todos os fatos aos promotores.

A reportagem também ligou para o telefone disponibilizado pela casa de repouso. Uma mulher atendeu e disse para o LIBERAL voltar a ligar mais tarde. Depois, as ligações não foram mais atendidas. O estabelecimento teve lacração total, por ser considerado clandestino pela vigilância.

Publicidade